Cesar Cielo nada os 100 m para entrar no Maria Lenk, mas o foco é nos 50 m livre

O velocista vai brigar por índice na prova em que é campeão olímpico e tricampeão mundial no último dia de competições no Rio
Cesar Cielo disse que está se sentindo bem para encarar os 50 m livre
Cesar Cielo disse que está se sentindo bem para encarar os 50 m livre
Rio de Janeiro – O velocista Cesar Cielo entrou na disputa do Troféu Maria Lenk pelos 100 m livre, nesta segunda-feira (18/4/2016), no Parque Aquático Olímpico, no Rio. Cielo fez o sexto tempo das eliminatórias – 48s97 -, e avaliou o resultado como positivo. Não treinou para a distância e competiu apenas para estrear, já que o foco é a briga pelo índice nos 50 m livre na quarta-feira (20/4), com eliminatórias a partir das 9h30 e finais às 17 horas. “É guardar energia para os 50 m livre”, afirmou Cielo, da Fiat/Minas. “Foi bom. Eu vim com a expectativa de tentar fazer 48s nos 100 m e saiu 48s97. Está dentro do que estávamos programando. Eu não treinei para essa prova. Para falar a verdade estava até um pouco ansioso com a estratégia porque a gente não chegou nem a competir muito os 100 m livre, mas acho que foi bom. Tirei uma prova boa para esse horário das 9h30. Mas vou focar na quarta-feira que é o objetivo principal da temporada”, disse o campeão olímpico, fazendo uma avaliação dos 100 m. A preparação de Cesar Cielo para a temporada visa a conquista de índice nos 50 m livre. “Estou me sentindo muito bem, estou pronto para nadar bem. É só colocar em prova, executar de uma forma boa e, se Deus quiser, conseguir essa vaga. Acho que a minha saída voltou a ser como era antes, estou com mais confiança para os primeiros 15 metros. Então o objetivo é fazer 21s8. Acredito que seja suficiente. Se não for também, daí foge um pouco do meu controle, mas a ideia é nadar para 21 segundos na quarta-feira e garantir a vaga.” Sobre o revezamento 4×100 m livre, Cesar Cielo disse que a prioridade é estar no time. “Mais do que conquistar a vaga entre os cinco, tenho de estar lá.” E aprovou a piscina do Parque Aquático Olímpico. “É uma piscina muito boa, padrão de Mundial. O Brasil está pronto para receber uma grande competição. Está faltando um pouco de área livre aqui embaixo, mas está bom”, acrescentou. Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, tem patrocínio da Unicred, Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Jeep e Correios e apoio do Bolsa Pódio/Ministério do Esporte e Time Brasil.

Cesar Cielo vai brigar por vaga na seleção olímpica no Maria Lenk

O campeão mundial e olímpico está no Rio, conheceu a nova piscina do Parque Aquático e nada os 50 m livre na quarta-feira: “Sei o que tenho de fazer aqui e agora é só colocar em prática. Chegou a hora!”
Cesar Cielo focou o Maria Lenk em sua preparação
Cesar Cielo focou o Maria Lenk em sua preparação
São Paulo – Cesar Cielo está no Rio para o desafio de brigar por vaga olímpica nos 50 m livre no Troféu Maria Lenk de Natação, o evento-teste do Parque Aquático Olímpico, que começa nesta sexta-feira (15/4). A disputa dos 50 m livre será na quarta-feira (20/4), último dia do programa de provas (eliminatórias a partir das 9h30 e finais das 17h30). Cesar Cielo ainda nada os 100 m livre na segunda-feira (18/4). O Troféu é a última seletiva da natação brasileira para os Jogos Rio 2016. Também é a disputa de clubes do Brasil e terá a presença de nadadores de 11 países. Cielo integra a Fiat/Minas. Em seu primeiro contato com o Parque Aquático, nesta quinta-feira (14/4), aprovou a piscina. “A gente tem um padrão de piscina para eventos como Mundiais e Olimpíadas e é sempre o mesmo. Tem 50 metros, tem água, então… está pronta para a gente nadar rápido. Espero que saiam grandes tempos, já neste Maria Lenk, daqui. Está tudo muito bonito e espero que a natação represente bem o Brasil aqui em casa”, afirmou Cielo. Campeão olímpico, tricampeão mundial e recordista mundial dos 50 m livre, Cielo se preparou para o Maria Lenk no Arizona, Estados Unidos, para onde foi em janeiro, com o técnico Scott Goodrich, com quem já trabalhou após os Jogos Olímpicos de Londres 2012 para os Mundiais de Barcelona, em 2013, e de Doha, em piscina curta, em 2014, tanto em São Paulo quanto no Arizona. “Está tranquilo! Não tem muito segredo não. Na natação, apesar de a gente competir entre a gente, o primeiro grande competidor que temos somos nós mesmos. É a gente na nossa raia, contra a parede… torcendo para que o nosso resultado dê certo. Estou tranquilo do que eu tenho de fazer: bater na borda, deixar um bom tempo e, espero, que seja o suficiente. Vou fazer a minha parte para entrar no time, na quarta-feira, nos 50 m livre”, resumiu, ao SporTV, sobre o desafio de buscar o índice para a Olimpíada. A marca fixada é de 22s27. Mas será preciso estar entre os dois melhores em cada prova para ficar com a vaga. A respeito de possíveis mudanças em sua preparação para enfrentar o desafio de não ter o índice, Cesar Cielo disse que não teve nada de diferente. “Eu já passei por vários tipos de pressão, estou tranquilo. Sei o que tenho de fazer aqui e agora é só colocar em prática. Chegou a hora!”. Cielo pediu apoio da torcida. “Torçam pela gente! Vamos colocar grandes provas aqui na piscina e espero ver vocês em agosto.” Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, tem patrocínio da Unicred, Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Jeep e Correios e apoio do Bolsa Pódio/Ministério do Esporte e Time Brasil.