Cesar Cielo tem mais cinco companheiros do Minas Tênis na seleção do Mundial

O velocista nada em Doha, no Catar, entre 3 e 7 de dezembro e disse que ter colegas de clube ao seu lado mostra a força da Fiat/Minas
_OSF3727 (2300x1356) (640x377)
Cielo comemora ter mais cinco colegas da Fiat/Minas na seleção brasileira do Mundial
A seleção brasileira terá 17 homens e 10 mulheres no Mundial em Piscina Curta de Doha, no Catar, de 3 a 7 de dezembro. Cesar Cielo encabeça o time masculino e terá mais cinco companheiros da equipe Fiat/Minas no grupo. Os convocados fizeram seus índices no Campeonato Brasileiro Absoluto – Troféu José Finkel 2014, em agosto. “Para o Minas, além de ganhar o Finkel, foi muito importante colocar seis nadadores na seleção brasileira. Isso é bem positivo”, afirmou Cielo. São seis os atletas da equipe Fiat/Minas na lista oficial da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) para o Mundial. Além de Cesar Cielo, a convocação incluiu Henrique Martins, que surpreendeu no Finkel ao confirmar a vaga nos 100 m livre (47s33) para o revezamento 4×100 m. Felipe Lima, nos 100 m peito, Marcos Macedo, nos100 m borboleta, e Nicolas Nilo Oliveira, nos 200 m livre e revezamentos 4×100 e 4×200 m, livre, aumentam o time do Minas Tênis na seleção. Manuella Lyrio, que garantiu vaga no revezamento 4×200 m livre, será a representante da equipe feminina da Fiat/Minas. A equipe minastenista ainda terá Marcelo Vaccari na comissão técnica do Brasil no Mundial de Doha. No Finkel, Cesar Cielo conquistou índice nos 50 m livre (com ouro e 20s72 na final e 20s68 nas eliminatórias) e nos 100 m livre (com ouro, em 46s08). “No Mundial, é nadar mais rápido”, disse Cielo que logo após o Finkel seguiu para um período de treinamento em Scottsdale, no Arizona (EUA), com o técnico Scott Goodrich, até dezembro. “É manter a seriedade nos treinamentos, que no final vai dar tudo certo”, afirmou Cielo que disputa o seu primeiro Mundial como nadador do Minas Tênis. Das 11 medalhas ganhas em Mundiais, oito delas de ouro e em provas individuais, duas são em piscina curta (25 metros), conquistadas em Dubai, em 2010 – nos 50 m livre (20s51) e nos 100 m livre (45s74), ambas com recordes sul-americanos que perduram. A primeira medalha de Cielo em um Mundial vem da piscina curta – de prata, em Indianápolis/2004, com o revezamento 4×100 m livre. Tem mais dois bronzes com os revezamentos do Brasil, conquistados em 2010 (4×100 m livre e 4×100 m medley). As outras seis medalhas foram ganhas em Mundiais de piscina de 50 m (Roma/2009, Xangai/2011 e Barcelona/2013). A lista dos convocados Masculino: Cesar Cielo, Felipe Lima, Henrique Martins, Marcos Macedo e Nicolas Nilo Oliveira, do Minas Tênis Clube; Felipe França, Fernando Ernesto dos Santos, Gustavo Godoy, Leonardo de Deus e Thiago Simon, Corinthians; Guilherme Guido, Henrique Rodrigues, João Gomes Júnior e João de Lucca, Pinheiros; Lucas Salatta e Nicholas Santos, Unisanta; e Thiago Pereira, Sesi. Feminino: Manuella Lyrio, Minas Tênis Clube; Alessandra Marcchioro e Daiane Dias, BRF/RJ; Ana Carla Carvalho e Larissa Oliveira, Pinheiros; Daynara de Paula, Etiene Medeiros, Giovanna Diamante e Jessica Cavalheiro, Sesi/SO; e Gracielle Herrman, Grêmio Náutico União. Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, equipe de natação do Minas Tênis Clube, e tem patrocínio de Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Fiat e Correios.

Cesar Cielo fecha Finkel com seis medalhas e dois índices para o Mundial de Doha

O velocista obteve vaga na seleção nos 50 m livre, com o melhor tempo do mundo no ano, e nos 100 m livre e comemorou o título de campeão com a Fiat/Minas
_OSF3727 (2300x1356) (640x377)
Cesar Cielo larga para Mundial de Doha: índices nos 50 m e nos 100 m, livre
Guaratinguetá – Cesar Cielo fechou com ouro nos 100 m livre (46s08) e prata no revezamento 4×100 m medley, com a equipe Fiat/Minas (3min30s38), o XLIII Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação/Troféu José Finkel, na piscina do Parque Aquático do Itaguará Country Club, em Guaratinguetá (SP), neste sábado (6/9). O Minas Tênis Clube foi campeão, com 2.945 pontos. Cielo ainda assegurou índice nos 100 m livre para o Mundial de Doha, no Catar, de 1 a 6 de dezembro. No Finkel, Cesar Cielo levou seis medalhas no total. Ainda ganhou mais duas medalhas em provas individuais: a de ouro nos 50 m livre (20s72) – com o melhor tempo do mundo no ano nas eliminatórias (20s68) – , e a de prata nos 50 m borboleta (22s46). Com a Fiat/Minas levou ouro nos revezamentos 4×50 m livre (com Felipe Martins, Fernando da Silva e Ítalo Duarte, em 1min25s29) e no 4×100 m livre (com Henrique Martins, Nicolas Oliveira e Fernando Silva, em 3min08s24, recorde do campeonato). A prata no 4×100 m medley veio com Fernando da Silva, Felipe Lima e Marcos Macedo. “Foi uma semana produtiva. Foi importante o Minas levar esse título com uma pontuação significativa em relação ao segundo colocado (o Pinheiros, com 1.974 pontos) e também porque conseguimos colocar vários atletas na seleção”, disse Cielo. “O mais importante era a classificação. Agora, é botar na cabeça que tem de ser melhor do que isso. Agora, lá no Mundial, é nadar mais rápido. A prioridade é eu nadar as provas individuais e ajudar o Brasil como eu puder”, disse Cielo. Considerou boa a sua participação no Finkel, mas acha que vai precisar de ajustes para ir ao Mundial. Queria ter nadado 10 centésimos de segundos mais rápido nos 50 m e nos 100 m. “É manter a seriedade nos treinamentos, que no final vai dar tudo certo.”
Cesar Cielo comemora título de campeão do Finkel com o Minas
Cesar Cielo comemora título de campeão do Finkel com o Minas
Classificado para o Mundial nos 50 m e nos 100 m livre, Cesar Cielo fará um período de dois meses de treinos em Scottsdale, Arizona, Estados Unidos, com Scott Goodrich, a partir de planejamento definido com o Minas Tênis Clube e a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). “Vou fazer a preparação para o Mundial lá fora, com um pouquinho mais de tranquilidade, um trabalho um pouco mais individualizado. Até Doha, vou para o Arizona, treinar com o técnico que me treinou para Barcelona e tentar buscar as melhores marcas no Mundial.” Das 11 medalhas ganhas em Mundiais, oito delas de ouro e em provas individuais, duas são em piscina curta (25 metros), conquistadas em Dubai, em 2010 – nos 50 m livre (20s51) e nos 100 m livre (45s74), ambas com recordes sul-americanos que perduram ainda hoje. A primeira medalha de Cielo em um Mundial vem da piscina curta – de prata, em Indianápolis/2004, com o revezamento 4×100 m livre. Tem mais dois bronzes com os revezamentos do Brasil, conquistados em 2010 (4×100 m livre e 4×100 m medley). As outras seis medalhas foram ganhas em Mundiais de piscina de 50 m (Roma/2009, xangai/2011 e Barcelona/2013). De olho no revezamento 4×100 m em 2016 O que a boa safra de velocistas pode fazer em termos de resultados para o Brasil foi um dos questionamentos constantes no Finkel. “Estamos na melhor fase em relação a essas provas rápidas. O Matheus Santana está despontando para ser nosso sucessor e temos vários outros nomes na velocidade. Acho que a gente pode almejar boas coisas com esse grupo de velocistas. Vamos pensar passo a passo. Ver como nos saímos no Pan e no Mundial de 2015 e nas próximas competições para ver se esse revezamento é suficiente para pegar medalha na Olimpíada de 2016”, avaliou Cesar Cielo, sobre o 4×100 m que o Brasil pode montar para os Jogos do Rio. Cielo disse que o Brasil tem hoje um time forte de velocistas – com ele, Bruno Fratus, Nicolas Oliveira, Nicholas Santos, Marcelo Chierighini, João de Lucca e Matheus Santana – que pode até pensar em diversificar a seleção em competições. “Podemos ter seleções mistas, mantendo o bom nível competitivo. O Sul-Americano, por exemplo, não vai dar para mim, porque estou treinando e competindo em piscina curta, mas para o Matheus pode ser uma grande competição. Ele ainda vai ter um crescimento muito grande, enquanto nós, os mais velhos, vamos evoluir num ritmo menos acelerado. Mas até 2016 podemos ter um time forte para disputar medalha e brigar por algo muito bom para a natação brasileira no revezamento 4×100 m livre.” Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, equipe de natação do Minas Tênis Clube, e tem patrocínio de Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Fiat e Correios.

Cesar Cielo e a Fiat/Minas levam o ouro no 4×100 m livre no José Finkel

O velocista ainda fez índice para o Mundial de Doha nos 50 m borboleta, com medalha de prata; dividiu o pódio com Nicholas Santos e Gláuber Silva
Cesar Cielo: prata nos 50 m borboleta
Cesar Cielo: prata nos 50 m borboleta
  Guaratinguetá – Cesar Cielo conquistou mais duas medalhas para a Fiat/Minas nesta sexta-feira (5/9), penúltimo dia de competições do XLIII Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação/Troféu José Finkel, na piscina do Parque Aquático do Itaguará Country Club, em Guaratinguetá (SP).O bicampeão mundial dos 50 m borboleta em piscina olímpica comemorou o índice na distância para o Mundial de Doha (CAT) em piscina curta, em dezembro: 22s46 (a marca exigida era de 22s85). Levou a medalha de prata – a prova foi vencida por Nicholas Santos, com 22s43, também índice para o Mundial. Gláuber Silva ficou com o bronze, com 22s88. Cielo ainda fechou o revezamento 4×100 m livre da Fiat/Minas para assegurar o ouro – o time teve Henrique Martins, Nicolas Nilo Oliveira e Fernando Silva e fez o tempo de 3min08s24. No revezamento, a medalha de prata ficou com o Pinheiros (3min09s22) e a de bronze com a Unisanta (3min09s45). Cielo já avisou que sua prioridade no Mundial de Doha, no Catar, de 1 a 6 de dezembro, é nadar bem os 50 m livre – no Finkel, ficou com a medalha de ouro e o melhor tempo do mundo no ano (20s68). “Eu quero focar nas minhas provas individuais, os 50 m e os 100 m livre, mas acho que o revezamento 4×50 m medley, comigo, o Nicholas, o Felipe França e o Guilherme Guido pode destruir. Vamos ver quem vai para ver como ficará o revezamento.” Sobre os 50 m borboleta, Cielo disse que não vai nadar a prova no Mundial e estará na torcida pelo bicampeonato de Nicholas Santos. “Para ser sincero, acho que tanto o Nicholas quanto eu podemos ser mais rápidos. O Nicholas é o atual campeão mundial em piscina curta, eu acho que ele tem um 22.1, 22.0 dentro dele. Ter feito o índice foi bacana, mas essa é uma prova que, provavelmente, eu não vá nadar no Mundial, porque coincide com os 50 m livre. Eu queria ter ganhado a prova, não vou mentir não… Apesar da amizade e do respeito que eu tenho pelo Nicholas, a gente quer sempre ganhar um do outro. E ele deu o troco em mim agora, do Maria Lenk. Vou torcer muito para ele conseguir esse bicampeonato no fim do ano”, afirmou Cielo.
Fiat/Minas: o revezamento 4x100 m livre campeão do Finkel
Fiat/Minas: o revezamento 4×100 m livre campeão do Finkel
  Cesar Cielo volta à piscina do Parque Aquático do Itaguará Country Club para nadar os 100 m livre e o revezamento 4×100 m medley com a equipe Fiat/Minas no último dia de competições (6/9). As eliminatórias começam às 9 horas e as finais às 17 horas. “Estou na expectativa de fazer 45 segundos e alguma coisa, nem que seja um 45.99. Acho que já seria uma marca boa para mim. Vamos ver se vou conseguir.” Sobre o revezamento, disse que foi uma prova difícil porque a piscina está fazendo muita onda. “Eu estava nadando igual à Poliana Okimoto, quebrando um monte de onda, cruzando com gente saindo da virada, mas o pessoal fez um tempo muito bom, os três primeiros. Nadar abaixo de 3min10 é um tempo muito bom para um revezamento de clube. Bacana, vamos continuar nessa pegada para levar, se Deus quiser, a taça de campeão geral”, disse, sobre o Minas Tênis Clube, que também venceu o revezamento 4×50 m livre. A Fiat/Minas disparou na liderança da competição, com 2.338 pontos, seguida pelo Pinheiros (1.556) e pelo Corinthians (1.482,50). Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, equipe de natação do Minas Tênis Clube, e tem patrocínio de Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Fiat e Correios.

Cesar Cielo leva ouro no Finkel e assume topo do ranking nos 50 m livre

O campeão mundial e olímpico venceu a prova pela Fiat/Minas com 20s72, mas nas eliminatórias fez 20s68, o melhor tempo do ano no mundo em piscina curta
Ítalo Manzine, Cesar Cielo e Bruno Fratus, pódio dos 50 m livre no Finkel
Ítalo Manzine, Cesar Cielo e Bruno Fratus, pódio dos 50 m livre no Finkel
  Guaratinguetá – O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo ficou com a medalha de ouro para a Fiat/Minas nos 50 m livre, com 20s72, no XLIII Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação/Troféu José Finkel, na piscina do Parque Aquático do Itaguará Country Club, em Guaratinguetá (SP), nesta quarta-feira (3/9). Nas eliminatórias da manhã, Cesar Cielo já havia feito o melhor tempo do mundo no ano para os 50 m livre, com 20s68, e garantido participação no Mundial de Piscina Curta de Doha, Catar, de 6 a 12 de dezembro – o índice exigido é 21s41. “O 20.6 é o quarto melhor da minha carreira. Foi um tempo bem bacana. Agora é terminar bem as provas que tem para nadar ainda na competição e começar a pensar no Mundial”, disse Cielo. “É fazer uma virada melhor no Mundial, acertar na saída e na virada para tentar buscar meu melhor tempo lá.” Sua melhor marca é o recorde sul-americano, do ouro do Mundial de Dubai em Piscina Curta, em 2010, de 20s51. A medalha de prata ficou com Ítalo Manzine Duarte, companheiro de Cielo no Minas Tênis, com 21s42, e a de bronze com Bruno Fratus, em 21s46. “Eu já tinha dito que treino com os caras mais rápidos do Brasil após o 4×50 m livre (a Fiat/Minas ficou com o ouro). O Ítalo fez a prova da vida dele, eu estou muito contente de ter feito parte dessa preparação com eles e, de alguma forma, ter influenciado positivamente.” Cielo disse que poderia ter sido um pouquinho mais rápido à tarde, mas avaliou a prova como boa. “Vou buscar tempos bons também nas próximas provas da competição. Na semana que vem, ver o que a gente pode melhorar para o Mundial.” Avaliou que a diferença de quatro centésimos de segundo da manhã para a tarde foi na virada. “Tive um pouco de dificuldade porque, normalmente, as placas são amarelas e ajudam no visual. Eu poderia ter tentado alguma coisa diferente à tarde, mas as provas saíram iguais. Poderia ter tentado uma braçada a mais na ida ou uma a menos para encaixar melhor a virada. A última braçada ficou muito em cima da parede…. São ajustes finos que vamos tentar acertar para o Mundial.”
Cesar Cielo larga para confirmar índice para Mundial de Doha
Cesar Cielo larga para confirmar índice para Mundial de Doha
  O Minas Tênis lidera o José Finkel, após 3 dias, com 1.248 pontos. A competição vai até sábado (6/9), com eliminatórias a partir das 9 horas e finais a partir das 17 horas (com SporTV3). O Finkel será a única seletiva nacional para o Mundial em piscina de 25 metros. Cielo ainda vai nadar os 50 m borboleta e o revezamento 4×100 m livre, na sexta-feira (5/9), e os 100 m livre e o revezamento 4×100 m medley, no sábado (6/9), por pontos para o Minas Tênis. Cielo ainda elogiou a atual geração de velocistas do Brasil. “Estamos na melhor fase em relação a essas provas rápidas, com o Matheus (Santana) apontando para ser o sucessor. Temos um revezamento bom e podemos almejar grandes coisas com esse grupo de velocistas do Brasil. Mas vamos passo a passo. Pensar no Pan-Americano e no Mundial do ano que vem para ver se esse revezamento tem mesmo condições de pegar uma medalha na Olimpíada.” Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, equipe de natação do Minas Tênis Clube, e tem patrocínio de Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Fiat e Correios.

Cesar Cielo faz melhor tempo do mundo no ano nas eliminatórias dos 50 m livre no Finkel

O campeão mundial e olímpico cravou 20s68 para assumir o topo do ranking mundial em piscina curta
_OSF2913 (6) (639x640)
Cesar Cielo crava 20s68 nos 50 m livre em curta nas eliminatórias do Finkel
Guaratinguetá – Cesar Cielo, da Fiat/Minas, fez o melhor tempo do ano no mundo para os 50 m livre, em piscina curta, com 20s68, nas eliminatórias da manhã dessa quarta-feira (3/9), no XLIII Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação/Troféu José Finkel, na piscina do Parque Aquático do Itaguará Country Club, em Guaratinguetá (SP). O melhor tempo do mundo pertencia ao norte-americano Josh Schneider, com 21s07, da etapa de Doha da Copa do Mundo, no último dia 27 de agosto. Com o tempo, Cielo também garantiu participação no Mundial de Piscina Curta de Doha, Catar, de 6 a 12 de dezembro – o índice exigido é 21s41 – e também a melhor posição para a final da prova, a partir das 17 horas. Bruno Fratus fez o segundo melhor tempo das eliminatórias, com 21s40, seguido por Alan Vitória, com 21s60, e Henrique Martins, com 21s65. Cielo disputa a final da prova por pontos para o Minas Tênis e para melhorar o seu tempo – disse que está de olho no recorde do campeonato, que é dele próprio, de 20s59, de 2012 – também é o recordista sul-americano, com 20s51, tempo de 2010. “Foi bom. É a segunda vez que nado na competição (disputou o 4×50 m livre com o Minas, com vitória, na segunda-feira, 1/9) e foi uma prova boa por ser de manhã. Eu vou buscar o recorde do campeonato”, disse Cielo. O velocista elogiou os blocos e afirmou que foi ajudado pela qualidade do equipamento na sua boa saída. “É o bloco que eu sei usar, a saída que eu sei fazer, faz diferença”, observou. A competição vai até sábado (6/9), com eliminatórias a partir das 9 horas e finais a partir das 17 horas (com SporTV3). O Finkel será a única seletiva nacional para o Mundial em piscina de 25 metros. Cielo ainda vai nadar os 50 m borboleta e o revezamento 4×100 m livre, na sexta-feira (5/9), e os 100 m livre e o revezamento 4×100 m medley, no sábado (6/9), por pontos para o Minas Tênis. Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, equipe de natação do Minas Tênis Clube, e tem patrocínio de Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Fiat e Correios.  

Cesar Cielo estreia no Finkel com ouro e elogia companheiros do 4×50 m livre da Fiat/Minas

O revezamento teve também Felipe Martins, Fernando Souza e Ítalo Duarte; grupo ficou a um centésimo do recorde continental: “Treino com os melhores caras do Brasil”
Fernando, Felipe, Ítalo e Cesar Cielo: 4x50 m número 1
Fernando, Felipe, Ítalo e Cesar Cielo: 4×50 m número 1
São Paulo – O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo estreou com vitória no XLIII Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação/Troféu José Finkel, nesta segunda-feira (1/9), na piscina do Parque Aquático do Itaguará Country Club, em Guaratinguetá (SP). Cielo nadou o revezamento 4×50 m livre com a equipe da Fiat/Minas, ao lado de Felipe Martins, Fernando Souza da Silva e Ítalo Duarte, e o grupo levou o ouro, com 1min25s29, ficando a um centésimo de segundo do recorde sul-americano. A medalha de prata foi para o Pinheiros (1min26s09) e a de bronze para o Botafogo (1min26s89). Após o primeiro dia de finais, o Minas Tênis Clube está na liderança do José Finkel, com 456 pontos. Cielo disse que foi uma prova boa para quebrar o gelo e começar a competição. “Ficamos a apenas um centésimo do recorde, mas foi legal. Estávamos esperando anunciar, não estávamos acreditando. Às vezes, uma troca melhor pode fazer a diferença, mas queríamos garantir a vitória sem nenhum imprevisto. Conseguimos manter a hegemonia. Colocamos na cabeça que este ano vamos ser o melhor revezamento do Brasil. Ganhamos o Maria Lenk, o Finkel, está tudo do jeito que estávamos imaginando nos treinos”, completou. Cielo fez um elogio aos companheiros de equipe. “Fico super tranquilo com os caras. Treino com eles todos os dias, sei do talento deles. Brincamos de vez em quando, um quer ganhar do outro. Estou treinando com os melhores caras do Brasil”, disse o nadador. A competição vai até sábado (6/9), com eliminatórias a partir das 9 horas e finais a partir das 17 horas (com Sportv3). Cielo não nada nesta terça-feira (2/9), mas volta à piscina para os 50 m livre na quarta-feira (3/9), de olho na vaga na seleção brasileira que vai disputar o Mundial em Piscina Curta de Doha, Catar, de 2 a 6 de dezembro. O Finkel será a única seletiva nacional para o Mundial em piscina de 25 metros. Cielo ainda vai nadar os 50 m borboleta e o revezamento 4×100 m livre, na sexta-feira (5/9), e os 100 m livre e o revezamento 4×100 m medley, no sábado (6/9), por pontos para o Minas Tênis. A Fiat/Minas espera fazer história no Finkel e Cielo quer ajudar. A equipe busca o quarto título da seguido da competição, que domina desde 2011, quando o torneio foi realizado no Parque Aquático do Minas I. No geral, a Fiat/Minas já conquistou o título oito vezes (1988, 1991, 1993, 1996, 1998, 2011, 2012 e 2013). Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, equipe de natação do Minas Tênis Clube, e tem patrocínio de Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Fiat e Correios.