Cesar Cielo disputa Finkel pela Fiat/Minas, de olho no Mundial de Doha

O campeão olímpico e tricampeão mundial dos 50 m livre vai nadar seis provas em Guaratinguetá (SP), retomando as competições em piscina de 25 metros
Cesar Cielo, no Finkel, por pontos para a Fiat/MInas e com foco no Mundial de Doha
Cesar Cielo, no Finkel, por pontos para a Fiat/MInas e com foco no Mundial de Doha
  Pela ordem do programa de provas, Cesar Cielo estreia na competição com a equipe da Fiat/Minas no revezamento 4×50 m livre, nesta segunda-feira (1/9). Vai nadar ainda três provas inidividuais – 50 m livre, 50 m borboleta e 100 m livre – e mais dois revezamentos pelo Minas Tênis Clube, os 4×100 m livre e os 4×100 m medley. “Já faz um bom tempo que eu não nado em piscina curta, vai ser meu primeiro teste, e, por isso, não vou me prender em tempos. Eu tenho na cabeça algumas marcas que acho que posso fazer, mas acho que o Finkel vai servir mesmo para dar o tom e o parâmetro para o Mundial. Eu vou me preocupar em nadar provas tecnicamente boas e ver no que dá”, disse Cielo. Cesar Cielo não competia em piscina curta havia dois anos – em 2013, com foco no Mundial de Barcelona (quando foi tricampeão nos 50 m livre e bicampeão nos 50 m borboleta), não disputou provas em 25 m. No José Finkel de 2012, venceu os 50 m livre (20s59) e os 100 m livre (45s91). No fim de julho, nadou no IV Torneio Metropolitano Infantil a Sênior, em piscina de 25 metros, no Parque Aquático do Minas I, em Belo Horizonte, para ir se adaptando. Foi o melhor nos 50 m livre (21s27), nos 100 m livre (47s19) e nos 50 m borboleta (22s74). Usou a competição para avaliar os treinamentos.
Largada para o Finkel e para o Mundial de Doha
Largada para o Finkel e para o Mundial de Doha
Finkel será parâmetro para o Mundial em curta No último mês, os treinos – que normalmente são feitos nas duas piscinas, olímpica e curta – se concentraram na de 25 metros. “Na verdade, a estrutura e o formato do treinamento não mudaram depois que concluí a temporada em piscina longa. Mas antes eu treinava 50% em longa e 50% em curta… No último mês, treinamos praticamente 100% em piscina curta. Eu gosto de nadar em curta, mas são provas mais técnicas, que exigem uma estratégia melhor de aproximação com a parede, tem número para tudo, tem de ser mais contada, uma prova mais perto do ideal”, definiu Cielo. Mesmo tendo o Mundial como seu objetivo, Cielo ainda não tem parâmetros dos adversários que poderá encontrar fora do Brasil, depois de obtidos os índices no Finkel. Primeiro, vai brigar por sua vaga na seleção brasileira. “Vamos ver, daqui a pouco, com o início das etapas de Copa do Mundo, o que o pessoal vai fazer em piscina curta. Por enquanto, os meus parâmetros são os tempos do Maria Lenk, em piscina longa. O Brasil, com o Finkel, vai ser um dos primeiros países a estabelecer parâmetros para a temporada de curta.” Cielo não sabe ainda se disputará etapas da Copa do Mundo, mas acha pouco provável por causa das viagens e das diferenças de fuso horário. “Vamos ver depois do Finkel.” A Fiat/Minas espera fazer história no Finkel e Cielo quer ajudar. A equipe busca o quarto título da seguido da competição, que domina desde 2011, quando o torneio foi realizado no Parque Aquático do Minas I. No geral, a Fiat/Minas já conquistou o título oito vezes (1988, 1991, 1993, 1996, 1998, 2011, 2012 e 2013). Cesar Cielo é atleta da Fiat/Minas, equipe de natação do Minas Tênis Clube, e tem patrocínio de Gatorade, adidas, Embratel, Furnas, Fiat e Correios. Mais informações: www.cesarcielo.com.br e www.facebook/CesarCielo