Cesar Cielo é bicampeão mundial dos 50 m borboleta em Barcelona

O brasileiro ganhou seu quinto título mundial e sua 10ª medalha em Campeonatos Mundiais (em piscina longa e curta): ‘E ela veio dourada’, comemorou o velocista   
Cesar Cielo é campeão mundial nos 50 m borboleta
Cesar Cielo é campeão mundial nos 50 m borboleta
São Paulo – O velocista Cesar Cielo conquistou o bicampeonato nos 50 m borboleta no 15º Mundial de Desportos Aquáticos, em Barcelona, nesta segunda-feira (29/7), na piscina do Palau Sant Jordi. Cielo nadou a prova em 23s01 para levar o ouro. Completaram o pódio o norte-americano Eugene Godsoe, prata (23s05), e o francês Frederick Bousquet, bronze (23s11). Cielo, de 26 anos, ganhou sua décima medalha em Mundiais, a quinta de ouro em piscina olímpica, ao repetir a conquista de Xangai/2011 nos 50 m borboleta. “É meu quinto título em Mundial, minha décima medalha… E ela veio dourada”, comemorou. O brasileiro Nicholas Santos (que chegou em quarto, com 23s21) largou na frente e liderou boa parte da prova, mas Cielo foi melhor na parte nadada e bateu na frente. Cielo se sentou na raia e olhou o telão para se certificar de sua colocação. Socou o ar e gritou ao verificar que era mesmo o dono do título. “A gente imagina as coisas, elas ficam passando na cabeça. Antes da prova – não falei isso para ninguém -, eu pensava comigo mesmo o que faria se ganhasse, como iria celebrar. Ao mesmo tempo, vinha na ideia: ‘E se você ficar em sexto, e se você ficar em quinto’. Então, para o pessoal de casa saber: a gente fica nervoso, a gente fica ansioso, a gente imagina o melhor, a gente imagina o pior, a gente é um ser humano normal”, disse, logo após a prova, ao SporTV. Nas semifinais, domingo, Cielo havia feito o segundo melhor tempo do mundo para a prova – com 22s86, atrás de Nicholas Santos, com a melhor marca, 22s81. Seis nadadores haviam nadado abaixo dos 23 segundos, o que não ocorreu com os tempos da final, mais tensa. Cesar Cielo frisou que nem em seus sonhos de menino, quando já alcançava os primeiros resultados na natação, imaginou que pudesse chegar tão longe, ainda mais em uma temporada em que foi desafiado também pela cirurgia feita nos joelhos há dez meses. “Eu só tenho a agradecer. Durante todo esse tempo…É meu sexto ano subindo ao pódio de Mundial, é minha décima medalha de Mundial e veio dourada, quinta vez que sou campeão mundial de longa… Quando eu era menino, realmente não imaginava que fosse chegar aqui”, observou. A importância na preparação durante a temporada também foi destacada por Cielo, de 26 anos, que fez vários agradecimentos. “Agradeço à minha família (os pais, Cesar e Flávia, e a irmã, Fernanda, estavam nas arquibancadas do Palau Sant Jordi), aos meus amigos, ao presidente Carlos Nuzman, ao Marcos Vinícius e ao Jorge Bechara, do COB, que pagou a minha preparação – fui para Miami, para o Arizona, para a França, um mês antes dessa competição começar… Não tem segredo, é se preparar e, graças a Deus, este ano tive o COB para acreditar no meu potencial, apostar na minha preparação. Também quero agradecer ao Dr. Arnaldo, que operou os meus joelhos, e aos meus patrocinadores (Adidas, Embratel, Gatorade, Correios e Audi), que me ajudaram a começar o ciclo olímpico até 2016 com o pé direito”, frisou. Choro no pódio Mais experimente aos 26 anos, e depois de muitas conquistas internacionais importantes, o brasileiro mostrou que estava feliz e parecia mais solto no caminho do pódio. Ligou o celular e foi filmando o trajeto, sorridente, mas, na hora do Hino Nacional, acabou deixando escapar o choro. “Até que foi mais controlado do que das outras vezes”, disse Cielo, que é emotivo e tem dificuldade para segurar a emoção. “Naquela hora do pódio, do Hino, é impossível conter as emoções. Passa um filminho na cabeça, da superação pós cirurgia nos joelhos, de tudo de que tive de me privar neste semestre. Tirei um caminhão das costas e estou mais leve para os 50 m livre”, acentuou. Cesar Cielo ainda nada os 50 m livre, em que vai lutar pelo tricampeonato mundial – foi campeão em Roma/2009 e em Xangai/ 2011. As eliminatórias e semifinais serão na sexta-feira (2/8) e a decisão, no sábado (3/8). Nos 50 m livre, a prova mais rápida da natação, Cielo é também recordista mundial (20s91), campeão olímpico (Pequim/2008) e medalhista de bronze olímpico (Londres/2012).
O pódio dos 50m borboleta: Cielo, ouro, Godsoe, prata e Bousquet, bronze
O pódio dos 50m borboleta: Cielo, ouro, Godsoe, prata e Bousquet, bronze
  As dez medalhas de Cielo (7 de ouro, 1 de prata e 2 de bronze) Mundial de Barcelona/2013 Ouro nos 50 m borboleta – 23s01, em 29/7/2013 Mundial de Xangai/2011 Ouro nos 50 m borboleta – 23s10, em 25/7/2011 Ouro nos 50 m livre – 21s52, em 30/7/2011 Mundial de Roma/2009 Ouro nos 50 m livre – 21s08, em 1/8/2009 Ouro nos 100 m livre – 46s91, em 30/7/2009, recorde mundial Em piscina curta Mundial de Dubai/2010 Ouro nos 50 m livre – 20s51, em 17/12/2010 Bronze no revezamento 4×100 m – 3min05s74, em 15/12/2010 (Nicholas Santos, Cesar Cielo, Marcelo Chierighini e Nicolas Oliveira) Ouro nos 100 m livre – 46s74, em 19/12/2010 Bronze no revezamento 4×100 m medley – 3min23s12, em 19/12/2010 (Guilherme Guido, Felipe França, Kaio Márcio e Cesar Cielo) Mundial de Indianápolis/2004 Prata no revezamento 4x100m livre – 3min12s73, em 7/10/2004 (Cesar Cielo, Thiago Pereira, Christiano Santos e Nicholas Santos) Cesar Cielo é atleta do Clube de Campo de Piracicaba e tem patrocínio de Adidas, Embratel, Gatorade, Correios e Audi.  

Cesar Cielo está na final dos 50 m borboleta no Mundial de Barcelona

Com o 2º melhor tempo das semifinais e do mundo no ano, briga pelo bi da prova em que foi ouro em Xangai e torce por uma dobradinha brasileira no pódio com Nicholas
Cesar Cielo faz segundo tempo do ano na semi dos 50 m borboleta
Cesar Cielo faz segundo tempo do ano na semi dos 50 m borboleta
São Paulo – O nadador Cesar Cielo está na final dos 50 m borboleta no Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona (ESP). Nas semifinais da prova, neste domingo (28/7), Cielo – que levou o ouro no Mundial de Xangai, em 2011 – venceu sua série com 22s86, ficando com o segundo melhor tempo na classificação geral – o primeiro foi também de um brasileiro, Nicholas Santos, com 22s81. Cielo observou que a pequena diferença entre os seis primeiros colocados nas semifinais, de apenas 21 centésimos de segundo, mostra como será dura a disputa por medalhas. “Quem piscar errado vai ficar fora do pódio”, comentou. Os dois brasileiros fizeram os dois melhores tempos do mundo no ano para ocupar as duas primeiras posições nas semifinais dos 50 m borboleta. Também passaram para a final desta segunda-feira (29/7), a partir das 13 horas, na piscina do Palau Sant Jordi: Yauhen Tsurkin, da Bielo Rússia (22s90), o francês Frederick Bousquet (22s93), o ucraniano Andrii Govorov (22s97), o alemão Steffen Deibler (23s02), o também francês Florent Manaudou (23s15) e o norte-americano Eugene Godsoe (23s16). Pela manhã, nas eliminatórias, Cesar Cielo fez o 8º tempo (23s32). “A final vai ser bem dura, com seis caras nadando na casa dos 22 segundos. Entre o primeiro e o sexto tem aí uns 20 centésimos de segundo de diferença. Amanhã  (segunda-feira), tenho de nadar para 22s6. Tomara que a dobradinha (das semifinais) se repita na final”, disse Cielo, referindo-se ao companheiro de seleção Nicholas Santos. Cesar Cielo ainda tem um outro desafio em Barcelona, nos 50 m livre – a prova terá eliminatórias e semifinais no dia 2 de agosto e final no dia 3. Cesar Cielo é atleta do Clube de Campo de Piracicaba e tem patrocínio de Adidas, Embratel, Gatorade, Correios e Audi.

Cesar Cielo encara os 50 m borboleta na estreia em Barcelona

O brasileiro, que levou o ouro na prova em Xangai/2011, está de olho no melhor tempo de sua vida e no bicampeonato do Mundial
Cesar Cielo tem primeiro desafio no estilo borboleta
Cesar Cielo tem primeiro desafio no estilo borboleta
São Paulo – O brasileiro Cesar Cielo estreia do XV Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona (ESP), neste domingo (28/7), nos 50 metros borboleta, prova em que ganhou a medalha de ouro na última edição, em Xangai/2011. Cielo quer voltar ao pódio dos 50 m borboleta em um Mundial, ainda que essa não seja a sua principal prova – o brasileiro ainda vai nadar os 50 m livre, brigando por um inédito tricampeonato mundial, no dia 2 de agosto. Mas sua trajetória na piscina do Palau Sant Jordi começa pelo estilo borboleta. “O objetivo, com certeza, é buscar os dois melhores tempos da minha vida, nas duas provas. É tentar abaixar o recorde sul-americano dos 50 m borboleta (de 22s76)“, disse Cielo que, este ano, nadou os 50 m borboleta no Maria Lenk (23s16) e no Aberto da França (23s15 – com esse tempo está em sexto no ranking mundial).
Cesar Cielo na piscina do Palau Sant Jordi
Cesar Cielo na piscina do Palau Sant Jordi
Aos 26 anos, mais experiente em relação a outros Mundiais que disputou Cesar Cielo não se sente pressionado por adversários fortes como o brasileiro Nicholas Santos e os franceses Fred Bousquet e Florent Manaudou. “Sei que vou ter grandes adversários, de um nível muito parecido. O Nicholas é um que é muito forte. Acho que a gente tem grande chance de fazer uma dobradinha no pódio. Estamos os dois entre os melhores do mundo… É só concretizar na hora. Estamos com a expectativa de conseguir colocar dois brasileiros em um pódio de Mundial nessa prova”, comentou Cielo. No Mundial as eliminatórias dos 50 m borboleta estão no programa de provas deste domingo (28/7), a partir das 5 horas (horário de Brasília). Os 16 melhores avançam às semifinais, no mesmo dia, a partir das 13 horas (de Brasília). A briga será pelas vagas na final, na segunda-feira (29/7), a quinta prova de um programa que começa às 13 horas (de Brasília). Cesar Cielo é atleta do Clube de Campo de Piracicaba e tem patrocínio de Adidas, Embratel, Gatorade, Correios e Audi.

Foco de Cesar Cielo em Barcelona é a briga contra o relógio

Dono de 9 medalhas em Mundiais, velocista terá o desafio de tentar o bicampeonato dos 50 m borboleta e o tri dos 50 m livre com os melhores tempos da vida
Cesar Cielo faz polimento em Barcelona
Cesar Cielo faz polimento em Barcelona
São Paulo – O nadador Cesar Cielo colocou o seu foco na briga contra o relógio neste Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona – o programa da natação começa no domingo (28/7) e o velocista brasileiro disputará os 50 m borboleta e os 50 m livre na competição. Cielo, de 26 anos, vai atrás dos seus melhores tempos pessoais nas duas provas e, claro, do bicampeonato nos 50 m borboleta – foi campeão no último Mundial – e do inédito tri nos 50 m livre, para repetir Roma/2009 e Xangai/2011. Ao todo, Cielo tem nove medalhas ganhas em Mundiais (seis de ouro, uma de prata e duas de bronze), quatro delas, de ouro, em piscina olímpica. Cesar Cielo está em Barcelona há duas semanas – seguiu para a cidade catalã logo após a disputa do Aberto da França, para o período final de polimento, com o técnico Scott Goodrich, num centro de alto rendimento. “É uma piscina pública, como a do Centro Olímpico de São Paulo”, conta. “O meu objetivo nas duas provas é buscar os melhores tempos da minha vida. É tentar abaixar o tempo no borbo e melhorar a minha marca no livre”, afirma Cielo, referindo-se ao seu atual recorde sul-americano nos 50 m borboleta – 22s76 – e ao seu melhor tempo na era pós-maiôs nos 50 m livre – 21s38. Cielo é o recordista mundial da prova, com 20s91, campeão olímpico (Pequim/2008) e medalhista de bronze (Londres/2012). “Vou ter grandes adversários, todos com nível muito parecido. Nos 50 m livre estou querendo fazer a minha melhor prova e, se Deus quiser, conseguir esse tricampeonato mundial inédito. É difícil falar antes do momento, mas, analisando a prova e as competições, é algo que pode ser concretizado. Me preparei para chegar no meu melhor”, acrescenta Cielo. Cesar Cielo chega à piscina do Palau Saint Jordi entre os favoritos nas duas provas e numa temporada marcada pela recuperação da cirurgia feita nos joelhos há nove meses. É o quarto no ranking mundial nos 50 m livre (21s57, no Troféu Maria Lenk, em abril) e o sexto nos 50 m borboleta (23s15, no Aberto da França, em julho). Este ano, Cielo nadou os 50 m livre no Troféu Maria Lenk, com o índice para o Mundial, seis meses após a cirurgia nos joelhos, e mais três vezes a prova, no Southern Zone Sectional, em Fort Lauderdale (EUA), em março (22s20), no Grand Prix de Santa Clara, em junho (22s04) e no Aberto da França, em julho (21s78). Nadou os 50 m borboleta no Maria Lenk (23s16) e no Aberto da França (23s15). O técnico norte-americano Scott Goodrich ressalta que foi uma temporada dura, principalmente até o Maria Lenk, quando o nadador ainda fazia a recuperação nos joelhos, mas o foco foi todo no Mundial. “O objetivo neste tempo todo é conquistar os títulos dos 50 m livre e dos 50 m borboleta. Trabalhamos muito duro e, após o Troféu Maria Lenk, na piscina e fora dela. Elevamos a musculação a um nível bem mais forte do que fizemos na preparação para a seletiva brasileira. Fiquei animado com os progressos”, observa Scott Goodrich, que foi colega de treinamento de Cielo em Auburn, nos Estados Unidos.
Scott Goodrich e Cesar Cielo
Scott Goodrich e Cesar Cielo
9 medalhas em Mundiais (6 de ouro, 1 de prata e 2 de bronze) Mundial de Xangai/2011 Ouro nos 50 m borboleta – 23s10, em 25/7/2011 Ouro nos 50 m livre – 21s52, em 30/7/2011 Mundial de Roma/2009 Ouro nos 50 m livre – 21s08, em 1/8/2009 Ouro nos 100 m livre – 46s91, em 30/7/2009, recorde mundial Em piscina curta Mundial de Dubai/2010 Ouro nos 50 m livre – 20s51, em 17/12/2010 Bronze no revezamento 4×100 m – 3min05s74, em 15/12/2010 (Nicholas Santos, Cesar Cielo, Marcelo Chierighini e Nicolas Oliveira) Ouro nos 100 m livre – 46s74, em 19/12/2010 Bronze no revezamento 4×100 m medley – 3min23s12, em 19/12/2010 (Guilherme Guido, Felipe França, Kaio Márcio e Cesar Cielo) Mundial de Indianápolis/2004 Prata no revezamento 4x100m livre – 3min12s73, em 7/10/2004 (Cesar Cielo, Thiago Pereira, Christiano Santos e Nicholas Santos) Cesar Cielo é atleta do Clube de Campo de Piracicaba e tem patrocínio de Adidas, Embratel, Gatorade, Correios e Audi.

Cesar Cielo leva prata nos 50 m livre no Aberto da França

O velocista brasileiro fez 21s78 na competição francesa; no sábado, venceu os 50 m borboleta e agora segue para a Alemanha para finalizar a preparação para o Mundial
Cesar Cielo segue direto para Barcelona, a cidade do Mundial
Cesar Cielo segue direto para Barcelona, a cidade do Mundial
  São Paulo – O velocista Cesar Cielo ficou com a medalha de prata nos 50 m livre (21s78) no Aberto da França, neste domingo (7/7), em Vichy Val D’Allier. Atingiu o seu objetivo que era nadar abaixo dos 21s8. O francês Florent Manadou levou a medalha de ouro (21s64) e o australiano James Magnussen, a de bronze (21s84). Na qualificação, Cesar Cielo fez o segundo melhor tempo, com 22s08. O brasileiro terminou a competição com duas medalhas. No sábado, venceu os 50 m borboleta, com 23s15, com boa diferença para o segundo colocado, o francês Florent Manadou (23s61). “Foi uma prova mediana. Não gostei muito da saída e da transição, mas o tempo não foi ruim. Ficou dentro da expectativa”, disse Cesar Cielo, que permanece na Europa. Vai diretamente para Barcelona, nesta segunda-feira (8/7), a cidade do Mundial. No Mundial de Desportos Aquáticos, Cesar Cielo tem o desafio de defender o tricampeonato dos 50 m livre – foi campeão em Roma/2009 e em Xangai/2011 – também é campeão olímpico (Pequim/2008), medalhista de bronze olímpico (Londres/2012) e recordista mundial (20s91). “Sinto que estou na briga entre os melhores do mundo nos 50 m livre. Dependerá muito do momento. Quem bater na frente vai levar e eu estou nesse bolo”, disse Cielo. A experiência de quem tem dois ouros em Mundiais nos 50 m livre pode ajudar Cielo. Mas o velocista ainda se colocou um desafio extra na disputa – planeja fazer o melhor tempo de sua vida, na era pós-trajes, em Barcelona. “Realmente, não é terreno novo para mim, já passei por isso. Mas quero o tempo mais rápido da minha vida… penso em algo como 21s20… 21s21 é um número bonito! Vamos ver se sai”, comentou Cielo. O seu melhor tempo nos 50 m livre na era pós-trajes é de 2012, 21s38. Cesar Cielo é atleta do Clube de Campo de Piracicaba e tem patrocínio da Adidas, Embratel, Gatorade, Correios e Audi.  

Cesar Cielo leva ouro nos 50 m borboleta com seu melhor tempo no ano

O campeão olímpico e mundial estreou com vitória no Aberto da França; agora, nada os 50 m livre neste domingo (7/7), em Vichy Val D’Allier
Cesar Cielo segue treinando na Europa até o Mundial
Cesar Cielo segue treinando na Europa até o Mundial
São Paulo – O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo mostrou superioridade na vitória nos 50 m borboleta, neste sábado (6/7), no Aberto da França, em Vichy Val D’Allier. Cielo nadou a distância em 23s15, sua melhor marca para a prova este ano, exatamente como queria. No Troféu Maria Lenk, em maio, o velocista brasileiro havia nadado os 50 m borboleta em 23s16. Na França, Cesar Cielo dividiu o pódio com o francês Florent Manadou (23s61), prata, e o russo Evgeny Korotyshkin (23s74), bronze. Neste domingo (7/7), Cesar Cielo volta à piscina para nadar os 50 m livre no Aberto da França e, novamente, quer fazer seu melhor tempo do ano. Cesar Cielo nadou a série de classificação em 23s77 e foi muito bem na final. Fez uma boa saída, nadou na raia 5 e com 30 metros de prova já estava uma braçada à frente do francês. Não foi ameaçado e ainda encaixou a chegada. “Foi uma prova boa. Me senti melhor na saída, o ponto da prova que estava mais difícil para mim por causa dos joelhos. Ainda não foi no nível das saídas que eu posso fazer, mas bem melhor do que nas competições anteriores. Agora vem os 50 m livre e espero fazer uma saída ainda melhor”, disse Cielo. No Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona, no fim do mês, seu principal objetivo na temporada, Cielo vai brigar pelo bicampeonato nos 50 m borboleta (levou o ouro em Xangai/2011), prova em que teve um pouco mais de dificuldade na temporada por causa da cirurgia nos joelhos, há oito meses. “Vai ser uma competição dura a de Barcelona, com vários nomes podendo brigar pelo ouro. Acho, inclusive, que o Brasil pode fazer uma dobradinha no pódio no borbo porque temos também o Nicholas Santos”, completou Cielo. O melhor tempo de Cielo na distância, na era pós-trajes, é o atual recorde sul-americano, 22s76, estabelecido em 26/4/2012. O campeão olímpico e bicampeão mundial dos 50 m livre também vai tentar fazer sua melhor marca do ano neste domingo, no Aberto da França. Levou a medalha de ouro nos 50 m livre no Troféu Maria Lenk com 21s57, índice para o Mundial (é o atual quarto tempo do ranking mundial da Fina). Cielo disputou o Maria Lenk seis meses após a cirurgia nos joelhos. Nadou mais duas vezes a prova, no Southern Zone Sectional, em Fort Laudardale (EUA), em março (22s20), e no Grand Prix de Santa Clara, em junho (22s04). Cesar Cielo é atleta do Clube de Campo de Piracicaba e tem patrocínio da Adidas, Embratel, Gatorade, Correios e Audi.

Cielo disputa o Aberto da França a caminho de Barcelona

A competição será mais um teste para o campeão olímpico e mundial que quer o tricampeonato dos 50 m livre no Mundial de Desportos Aquáticos 
Cesar Cielo vai nadar 50 m borboleta e 50 m livre na França
Cesar Cielo vai nadar 50 m borboleta e 50 m livre na França
São Paulo – O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo compete, neste fim de semana, no Aberto da França de Natação, em Vichy Val d’Allier, competição que será mais um teste a três semanas do Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona (ESP) – a natação vai ao Pallau Saint Jordi, que recebeu os Jogos Olímpicos de Barcelona há 21 anos. Para Cielo, o Mundial representa a chance de ser tricampeão dos 50 m livre e bicampeão dos 50 m borboleta, as duas provas que o velocista brasileiro vai nadar em Vichy: os 50 m borboleta no sábado (6/7) e os 50 m livre no domingo (7/7). As eliminatórias serão a partir das 4h30 e as finais a partir das 12h45 (horários de Brasília). Cielo é uma das atrações da competição francesa, que reunirá 250 atletas de 30 países. “O objetivo principal é tentar fazer os melhores tempos da temporada. Não estou com a expectativa dos melhores tempos da vida, mas dos melhores do ano. Vai ser a última competição antes do Mundial. Então, como fator psicológico, acho que pode ser importante nadar bem e fazer uma prova boa. Espero atingir esse objetivo para chegar a Barcelona, terminar o polimento da temporada e conseguir, aí sim, fazer o melhor tempo da minha vida lá no Mundial”, disse. No Aberto da França, Cielo quer testar também sua saída do bloco. “Os meus joelhos estão bem. A ideia é que eu consiga fazer melhor a minha saída. No Mundial, quero fazer uma saída que me deixe melhor do que todo mundo”, frisou. O brasileiro é o recordista mundial dos 50 m livre (20s91), mas quando fala que quer fazer o melhor tempo de sua vida no Mundial de Barcelona refere-se às marcas sem os trajes tecnológicos, proibidos pela Fina, a Federação Internacional de Natação. Nos 50 m livre, o seu melhor, sem os trajes, é 21s38, de 2012, ano em que conquistou o bronze nos Jogos Olímpicos de Londres com 21s59. Nos 50 m borboleta, a melhor marca de sua vida é o recorde sul-americano, 22s76, também de 2012. Este ano, o melhor tempo de Cielo nos 50 m livre foi o da medalha de ouro no Troféu Maria Lenk – 21s57, índice para o Mundial (é o atual quarto tempo do ranking mundial da Fina). Cielo disputou o Maria Lenk seis meses após a cirurgia que fez nos joelhos. Nadou mais duas vezes a prova, no Southern Zone Sectional, em Fort Laudardale (EUA), em março (22s20), e no Grand Prix de Santa Clara, em junho (22s04). Nadou os 50 m borboleta uma única vez, no Maria Lenk (23s16, sexto tempo do mundo no ano). “Estou no bolo” Cielo não esconde que vai a Barcelona para brigar pelo tricampeonato nos 50 m livre – o campeão olímpico em Pequim/2008 trouxe os títulos da distância dos Mundiais de Roma/2009 e Xangai/2011. “Sinto que estou na briga, entre os melhores do mundo. Quem bater na frente vai levar e estou no bolo”, disse Cielo. Cesar Cielo é atleta do Clube de Campo de Piracicaba e tem patrocínio da Adidas, Embratel, Gatorade, Correios e Audi.   Mais informações: www.cesarcielo.com.br. Siga também no http://twitter.com/cesarcielo e www.facebook/CesarCielo