Cesar Cielo ganha 100 m livre e deixa GP do Missouri com dois ouros

O medalhista olímpico e recordista mundial da prova venceu também os 50 m livre, no sábado, com o quarto tempo do ano, na abertura da temporada
São Paulo – Cesar Cielo ficou com a medalha de ouro nos 100 m livre (49s51) no Grand Prix do Missouri, em Columbia, Missouri (EUA), neste domingo (12/2). Cielo nadou na raia 7, mas mesmo assim tomou a ponta e liderou a prova até o fim. Richa Hortness ficou com a medalha de prata (49s97) e Matt Grevers com a de bronze (50s12). Os outros dois brasileiros na final ficaram em quinto e sexto, respectivamente: Nicholas dos Santos (50s46) e Nicolas Oliveira (50s49). Cielo, nadador do Flamengo e do Projeto Rumo ao Ouro em 2016 (PRO 16), venceu também os 50 m livre, sábado, com o quarto tempo do mundo este ano (22s13), e termina sua primeira competição de 2012 com dois ouros.
Nas eliminatórias dos 100 m livre Cesar Cielo fez o sexto melhor tempo entre os nadadores das 15 séries disputadas (50s57) e foi à final com mais dois brasileiros, Nicolas Oliveira, que foi o mais rápido (49s95), e Nicholas dos Santos (50s81). Na final,  a competitividade de Cielo falou mais alto e, mesmo desgastado pela dura etapa de treinamento na temporada, buscou a vitória. Depois de confirmar o resultado no placar, se deitou na água, apoiado na raia. “Essa competição era um desafio a mais para a cabeça dele, o de tentar levar o corpo brigando pelo primeiro lugar em todas as provas. Está muito cansado, era mesmo um desafio”, afirmou o técnico Alberto Silva, do PRO 16, feliz com o resultado.
Cielo treinou em San Luís Potosi, no México, entre 18 de janeiro e 8 de fevereiro, disputou o GP do Missouri e agora vai retomar os treinamentos no Brasil. “O importante é que, quando voltar, vai carregar tudo isso que fizemos para o restante da temporada. Outras viagens serão menores”, disse Albertinho. Mas Cielo terá uma agenda apertada. Sua próxima competição será em março, o Sul-Americano de Belém (PA). Depois, disputa o Troféu Maria Lenk, em abril, e duas etapas do Mare Nostrum, Canet e Barcelona, antes dos Jogos Olímpicos, praticamente uma competição por mês.
Thiago Pereira, companheiro de Cielo no grupo de treinamento PRO 16, venceu os 200 m medley, com superioridade, em 1min59s91, neste domingo, último dia de disputas no GP do Missouri.
Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo leva primeiro ouro nos 50 m livre em 2012

Campeão olímpico e bi mundial da distância fez 22s13 para levar o título no Grand Prix do Missouri

São Paulo – O brasileiro Cesar Cielo, nadador do Flamengo e do Projeto Rumo ao Ouro em 2016 (PRO 16), estreou na temporada 2012 com vitória nos 50 m livre em sua primeira competição, o Grand Prix do Missouri, em Columbia, Missouri (EUA), neste sábado (11/2). Cielo fez 22s13 e ficou em primeiro, seguido pelo francês Fred Bousquet (22s26) e de Jason Lezak (22s75). Completaram a final: Gideon Louw (22s76), Barry Murphy (22s94), Tyler McGill (23s01), Simon Burnett (23s05) e Daria Townsend (23s20).

Nas eliminatórias, Cielo nadou a série 6 de 12 e completou os 50 m livre em 22s52 – foi o segundo tempo, atrás do francês Fred Bousquet (22s47). À tarde, a situação se inverteu e o brasileiro trocou de posição com o francês.
Cesar Cielo disse que não iria medir forças com os rivais, embora fosse para o Missouri, após três semanas de preparação em San Luís Potosi, no México, para vencer suas provas. Observou que usaria o torneio para comparar com os seus próprios tempos feitos na mesma época da temporada, no ano passado. Foi um pouco mais rápido no Missouri. No dia 12 de março de 2011, Cielo estreou na temporada nadando o Multimeeting de Natação, no Parque Aquático Julio De Lamare, no Rio de Janeiro, com 22s31 nos 50 m livre. “Fiz o treino mais pesado dos últimos quatro anos nas últimas semanas. Eu queria mesmo comparar os meus tempos com os do ano passado e não com os dos meus adversários – cada um tem seu objetivo para a fase do ano.”
No Missouri, Leonardo de Deus, companheiro de Cielo no Flamengo, ficou com a medalha de prata nos 200 m borboleta, com o tempo de 2min00s32 – o ouro foi ganho por Jose Schooling (2min00s08) e o bronze pelo canadense Stefan Hirniak (2min00s60).
Para Cielo, o GP do Missouri é um teste após um período de treinos pesados em San Luís Potosi, no México, de 18 de janeiro a 7 de fevereiro. Na sexta-feira (10/2), Cielo caiu na água pela primeira vez na temporada para quebrar o gelo, nadando os 100 m borboleta, prova que não é sua especialidade. Fez o nono tempo na distância nas eliminatórias, com 54s96, e foi o segundo na final B, com 54s75. A prova foi vencida por Tyler McGill (52s58), com Fred Bousquet em segundo (53s54), ambos competindo por Auburn – local em que Cielo viveu, estudou e nadou. O brasileiro Thiago Pereira, também companheiro de Cielo no PRO 16, ficou com a medalha de bronze (53s66).
 Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo estreia na temporada no GP do Missouri

A partir desta sexta (10/2), o campeão olímpico e mundial testa os resultados do período de preparação na altitude mexicana nadando os 100 m borboleta e os 50 m e 100 m livre. São Paulo – O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo faz sua primeira competição na temporada, o Grand Prix do Missouri, em Columbia (EUA), Missouri, a partir desta sexta-feira (10/2) e até domingo (12/2). É o terceiro torneio da série anual de GPs da USA Swimming, entidade responsável pela natação norte-americana. Cielo vai nadar os 50 m livre, os 100 m livre e os 100 m borboleta, um teste para a preparação de três semanas feita na altitude de San Luís Potosi, no México. Pela ordem, as provas de Cielo serão 100 m borboleta, na sexta (10/2), 50 m livre, no sábado (11/2) e 100 m livre, no domingo (12/2), em um programa que terá eliminatórias a partir das 13 horas e finais a partir das 21h30 (horários de Brasília).
“Esta preparação foi a mais pesada dos últimos quatro anos”, afirmou Cesar Cielo, referindo-se ao tempo que passou no México (o grupo do PRO 16 chegou dia 18 de janeiro). “Vamos ver como me sinto competindo, agora que descemos da altitude. Vamos testar o que fizemos no México e ver como fico nessa relação (altitude x nível do mar) na véspera de nadar uma competição”, prosseguiu Cielo. “Mas o treino não visava à altitude, isso foi só um elemento porque escolhemos o México, local que já conhecíamos. Minha expectativa em termos de tempos para esta época será em comparação com os meus tempos passados e não com os tempos dos meus adversários.”
O foco de Cesar Cielo está na defesa do título de campeão olímpico nos 50 m livre e na conquista de medalha também nos 100 m livre nos Jogos de Londres. Cielo, que é nadador do Flamengo, foi ao México com mais seis nadadores e integrantes da comissão técnica do Projeto Rumo ao Ouro em 2016, o PRO 16. O grupo deixou San Luís Potosi na quinta (8/2), de avião, até Kansas e, de lá, seguiu de carro até Columbia.
“Foram semanas de muita dor, com pouco oxigênio e muita comida de hospital”, definiu Cielo com bom-humor, referindo-se aos treinos duros comandados pelo técnico Alberto Silva. “Isso era necessário. Acho que estabelecemos uma rotina bacana, diferente da que temos no Brasil. Não daria para fazer isso em casa. Ficamos internados, acordando cedo todo dia, treinando, cuidando do descanso, pensando nisso 24 horas. Foi a melhor preparação desse tipo nos últimos anos, apesar de ter sido a mais pesada também.”
O técnico Alberto Silva acha que foram semanas proveitosas. “Reforçamos muito o trabalho de força e resistência. O Cesar vai voltar muito mais consistente para o treinamento no Brasil. Foi uma convivência de 24 horas, de treinos sem parar, desafio para todo mundo. Ficamos reclusos por quase um mês. Vamos fazer outras viagens, mas menores do que essa. O importante, eu acho, é que, quando voltarmos, vamos carregar tudo isso com uma situação menos hostil, mais felizes por estarmos em casa”, avaliou Albertinho.
O técnico acentuou que será a primeira competição na temporada e, apesar da cobrança pessoal grande de Cesar Cielo, o GP do Missouri será apenas um teste para a atual fase de preparação. “Ele treinou muito duro, está cansado e vai ser um desafio para a cabeça dele tentar levar o corpo, ainda mais em ano olímpico, em que aumenta a cobrança pessoal e a dos adversários também. Mas ele é muito competitivo e acho que vai nadar pelo primeiro lugar em todas as provas no GP do Missouri.”
Albertinho disse que também será um teste para ver como será a descida após um treino em altitude. “Não visamos à altitude quando escolhemos o México, mas vamos ver como ele vai se sentir após uma saída da altitude.”
Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.