Cesar Cielo leva o Prêmio Brasil Olímpico como melhor atleta de 2011

Nadador foi eleito ao lado de Fabiana Murer, do atletismo, pelos seus feitos na temporada: dois ouros no Mundial de Xangai e quatro no Pan de Guadalajara
São Paulo – O nadador Cesar Cielo levou o Prêmio Brasil Olímpico de melhor atleta de 2011, ano em que conquistou duas medalhas de ouro no Mundial de Xangai e mais quatro no Pan-Americano de Guadalajara. Um colégio eleitoral e o público, através da internet, escolheram os melhores do ano. Cielo foi premiado ao lado de Fabiana Murer, do atletismo, também a melhor do ano entre as mulheres, após anúncio feito na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, organizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), nesta segunda-feira (19/12), no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Cielo já havia conquistado o prêmio duas vezes, em 2008 e 2009. O nadador agradeceu o carinho e o suporte que vem tendo em sua carreira, tirou um bilhetinho do bolso para agradecer a todos os seus patrocinadores e não esquecer nenhum e citou, nominalmente, e agradeceu o técnico Alberto Silva, o Albertinho. Também apontou como conquista a criação do PRO 16, grupo de treinamento de elite que conseguiu colocar em prática este ano. “Vocês são a razão de eu estar aqui. Foi um ano de muita superação. A gente cai num buraco e é difícl enxergar fora desse buraco”, disse, quando começou a chorar, emocionado. Cielo foi julgado em caso de doping, acusação rechaçada pela Corte Arbitral do Esporte (CAS), mediante comprovação de inocência. “Mas foi minha fé que me segurou. Foi um ano muito difícil para mim, vocês não fazem ideia do que a gente passou. Mas estou aqui como campeão mundial, bicampeão mundial. Eu só tenho a agradecer aos meus pais e a Deus. A gente pode muito mais do que pensa. Pode exigir mais da gente mesmo e sonhar mais alto. Foi um aprendizado que levo para a Olimpíada do ano que vem. Isso aqui foi o carinho que eu precisava para ter certeza que eu estava de volta”, disse o nadador, com o rosto ainda cheio de lágrimas. Cielo recebeu o troféu das mãos do ministro dos Esportes Aldo Rebelo. Cielo concorreu ao prêmio, tendo como indicados também Diego Hypólito (ginástica artística) e Emanuel Rego (vôlei de praia), no masculino. Também foi eleito o melhor da natação em 2011. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo fecha ano dominando as provas de velocidade do estilo livre

No Brasileiro Sênior, o velocista levou o título dos 50 m e 100 m e com o 4×100 m e 4×50 m, todos no estilo livre, pelo Flamengo; clube ainda ficou com a prata no 4×100 m medley
São Paulo – Mais do que as medalhas nas duas provas individuais do estilo livre, Cesar Cielo fecha 2011 comemorando os bons tempos que obteve nos 50 m e nos 100 m livre no Brasileiro Sênior, de quarta a domingo, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. E explica: prova que o trabalho com o técnico Alberto Silva, o Albertinho, está no rumo certo para a briga por medalhas nos Jogos Olímpicos de Londres. Cielo tem índice nos 50 m livre, com 21s52, tempo da medalha de ouro no Mundial de Xangai, e nos 100 m livre, com 47s84, no Pan de Guadalajara. Com as marcas, termina o ano como o líder do ranking mundial nos 50 m livre e segundo nos 100 m livre.
O velocista fechou a temporada com quatro medalhas de ouro nas suas provas individuais, no Brasileiro Sênior – 50 m (21s97) e 100 m livre (48s52) – e nos revezamentos 4×100 m e 4×50 m livre do Flamengo (abriu a prova em 21s58, mesmo tempo do Pan). Ainda nadou o 4×100 m medley – o Flamengo levou a prata. Cielo, que foi ao Rio para somar pontos para o Flamengo e medir a fase atual de preparação, ainda ganhou a medalha de ouro nos 100 m livre (48s42), no Open de Natação, competição realizada simultaneamente ao Brasileiro. O Flamengo terminou em terceiro no torneio.
Mais do que as medalhas, comemorou os tempos obtidos para a atual fase de preparação – foram apenas seis semanas depois do descanso dado pelo técnico Alberto Silva após o Pan de Guadalajara. E Cielo nadou ´pesado´ e sem ´polir´.
“Treinamos muito forte neste fim de ano para voltar do Natal e do ano-novo em forma. Nadei tão rápido quanto era possível e saio daqui contente”, afirma Cielo, que vai retomar a preparação olímpica no dia 3 de janeiro. Explicou que não terá folga. “A única data que existe no meu calendário agora é a da Olimpíada de Londres, desde novembro, aliás, 2012 já começou para mim.”
No ano, além da liderança no ranking mundial nos 50 m livre, Cielo levou o bicampeonato mundial e pan-americano na prova e ainda ouro pan-americano nos 100 m livre e ouro mundial nos 50 m borboleta, prova que não é olímpica e que Cielo só retomará em 2013.
“O balanço de 2011 acabou sendo positivo. Nadei os 50 m livre para os melhores tempos do mundo no ano, retomei os 100 m livre depois do Pan – saí de lá confiante. Depois de todos os problemas que eu tive no ano, me sinto ainda mais preparado, experiente e motivado. E a última prova do ano mostrou que é bom estar treinando melhor. Vou fazer tudo para continuar nessa pegada até a Olimpíada, uma competição que é muito especial. Vamos brigar pelo bi nos 50 e por uma medalha nos 100 m livre.”
Uma prova por mês
O técnico Alberto Silva, que comanda o Projeto Rumo ao Ouro em 2016, o PRO 16, definiu um calendário para Cesar Cielo e os atletas do grupo de treinamento de elite que têm índice para a Olimpíada. Cielo fará uma preparação em altitude em janeiro, disputa o GP de Missouri, de 10 a 12 de fevereiro, o Campeonato Sul-Americano em março, o Troféu Maria Lenk, que será de 24 a 29 de abril, e duas provas do Mare Nostrum, Canet (FRA) e Barcelona (ESP), em junho. “Uma prova por mês e nada mais, como havíamos combinado”, acentuou Albertinho.
Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo conquista mais um ouro com o revezamento do Flamengo, no Brasileiro Sênior

O velocista abriu a prova com a marca de 21s58, fazendo novamente um excelente tempo nos 50 m livre, em que é campeão olímpico e bicampeão mundial
Rio de Janeiro – Cesar Cielo abriu o revezamento 4×50 m livre para dar ao Flamengo, junto com os companheiros João De Lucca, Nicholas dos Santos e Henrique Rodrigues, mais uma medalha de ouro no Brasileiro Sênior de Natação, neste sábado (17/12), no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. A equipe do revezamento 4×50 m livre completou a prova em 1min28s71 – Cielo abriu a prova, com 21s58. O Pinheiros levou a medalha de prata (1min29s49) e o Minas, a de ouro (1min31s33). Cesar Cielo venceu também os 100 m livre no Brasileiro Sênior e no Open. Ainda levou mais dois ouros no Brasileiro Sênior, nos 50 m livre e no revezamento 4×100 m livre, com a equipe do Flamengo. “Nossa, foi o tempo que eu fiz no Pan”, comemorou Cielo, ao ver que tinha nadado os primeiros 50 m livre do revezamento em 21s58. “Entre todos os tempos do ano nos 50 m livre, tenho as quatro ou as cinco melhores marcas. Nossa, muito bom. Também foi bom o Flamengo ganhar o revezamento com essa facilidade. Mostrou que acertamos quando decidimos focar no Brasileiro Sênior”, disse Cielo. O velocista informou que só vai retomar a disputa dos 50 m borboleta, que não é prova olímpica, em 2013, depois dos Jogos Olímpicos de Londres. Para ele, os Jogos Pan-Americanos e a competição no Rio o levaram a retomar a disputa dos 100 m livre. “Estou muito confortável com os 100 m livre. Saí do Pan confiante.” Em 2012, a única data marcada no calendário de Cielo será a dos Jogos Olímpicos de Londres – para ele, não vão existir carnaval, feriados ou folga. “Para mim, o ano já virou em novembro, quando faltavam sete meses para a Olimpíada. Estou mais ousado, mais confiante.” Cesar Cielo ainda confirmou que pretende continuar no Flamengo em 2012. “O contrato vence agora, mas tenho uma relação muito boa com a Patrícia <i>(Amorim, presidente do clube)</i> e não me preocupa essa renovação de contrato. No ano passado, renovamos em fevereiro e não vou mudar de clube em ano olímpico. Acho que vou ficar mais alguns anos por aqui.” No balanço de 2011 disse que superar dificuldades fez com que crescesse, ganhasse experiência. “Quando as coisas acontecem, você não consegue ver nada além do buraco, mas o bom é tirar experiência disso. Deus trabalha como se fosse um ferreiro para lapidar a gente. Depois de tudo o que aconteceu, me sinto mais perigoso, mais preparado e motivado.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo conquista mais um ouro com o revezamento do Flamengo, no Brasileiro Sênior

O velocista abriu a prova com a marca de 21s58, fazendo novamente um excelente tempo nos 50 m livre, em que é campeão olímpico e bicampeão mundial
Rio de Janeiro – Cesar Cielo abriu o revezamento 4×50 m livre para dar ao Flamengo, junto com os companheiros João De Lucca, Nicholas dos Santos e Henrique Rodrigues, mais uma medalha de ouro no Brasileiro Sênior de Natação, neste sábado (17/12), no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. A equipe do revezamento 4×50 m livre completou a prova em 1min28s71 – Cielo abriu a prova, com 21s58. O Pinheiros levou a medalha de prata (1min29s49) e o Minas, a de ouro (1min31s33). Cesar Cielo venceu também os 100 m livre no Brasileiro Sênior e no Open. Ainda levou mais dois ouros no Brasileiro Sênior, nos 50 m livre e no revezamento 4×100 m livre, com a equipe do Flamengo. “Nossa, foi o tempo que eu fiz no Pan”, comemorou Cielo, ao ver que tinha nadado os primeiros 50 m livre do revezamento em 21s58. “Entre todos os tempos do ano nos 50 m livre, tenho as quatro ou as cinco melhores marcas. Nossa, muito bom. Também foi bom o Flamengo ganhar o revezamento com essa facilidade. Mostrou que acertamos quando decidimos focar no Brasileiro Sênior”, disse Cielo. O velocista informou que só vai retomar a disputa dos 50 m borboleta, que não é prova olímpica, em 2013, depois dos Jogos Olímpicos de Londres. Para ele, os Jogos Pan-Americanos e a competição no Rio o levaram a retomar a disputa dos 100 m livre. “Estou muito confortável com os 100 m livre. Saí do Pan confiante.” Em 2012, a única data marcada no calendário de Cielo será a dos Jogos Olímpicos de Londres – para ele, não vão existir carnaval, feriados ou folga. “Para mim, o ano já virou em novembro, quando faltavam sete meses para a Olimpíada. Estou mais ousado, mais confiante.” Cesar Cielo ainda confirmou que pretende continuar no Flamengo em 2012. “O contrato vence agora, mas tenho uma relação muito boa com a Patrícia <i>(Amorim, presidente do clube)</i> e não me preocupa essa renovação de contrato. No ano passado, renovamos em fevereiro e não vou mudar de clube em ano olímpico. Acho que vou ficar mais alguns anos por aqui.” No balanço de 2011 disse que superar dificuldades fez com que crescesse, ganhasse experiência. “Quando as coisas acontecem, você não consegue ver nada além do buraco, mas o bom é tirar experiência disso. Deus trabalha como se fosse um ferreiro para lapidar a gente. Depois de tudo o que aconteceu, me sinto mais perigoso, mais preparado e motivado.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo ganha revezamento 4×100 m livre com o Flamengo

Velocista foi o terceiro a cair na água pela equipe, que teve também Nicholas dos Santos, João de Lucca e Henrique Rodrigues: 3min16s77
Rio de Janeiro – O velocista Cesar Cielo compôs a equipe do revezamento 4×100 m livre, ao lado dos companheiros Nicholas dos Santos, João de Lucca e Henrique Rodrigues para dar ao Flamengo o ouro na prova, em 3min16s77, no Brasileiro Sênior de Natação, nesta sexta-feira (16/12), no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio. As equipes A e B do Pinheiros levaram as medalhas de prata (3min20s35) e de bronze (3min23s07), respectivamente. Foi o terceiro ouro de Cielo no Sênior – venceu os 50 m livre e os 100 m livre. Ainda levou ouro nos 100 m livre do Open de Natação, competição simultânea.
“Esse revezamento tem se mostrado muito competitivo este ano, com o Nicholas dos Santos, o João de Lucca, eu e o Henrique, que vem bem. Com esse revezamento, o Flamengo dominou as provas. Apesar de ainda não sermos o time de ponta na natação, estamos pontuando muito bem nos campeonatos. Nós queríamos bater o recorde da competição, mas nadar para 3min16s no fim do ano está muito bom. O importante era ganhar”, disse Cielo. “E como este fim de ano está durando!”, acrescentou Cielo, referindo-se ao fato de estar cansado de competir – a temporada foi longa, com a realização do Mundial de Xangai e do Pan-Americano de Guadalajara.
Cielo optou por não nadar os 50 m livre no Open. Medalha de ouro na prova, no Brasileiro Sênior, na quinta-feira (15/12), com 21s97, e classificado com o melhor tempo para o Open, acabou não fazendo a prova nesta sexta-feira (16/12). “Preferi não nadar duas provas na mesma etapa, priorizando o revezamento, que era prova do Brasileiro Sênior. Foi uma escolha. Ainda teremos os revezamentos 4×50 m livre e 4×100 m medley do Flamengo.”
Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo leva ouro nos 50 m livre no Brasileiro Sênior

O velocista ajudou o Flamengo a somar pontos na briga dos clubes, em 21s97, bom tempo para o fim de uma longa temporada
Rio de Janeiro – O campeão olímpico e bicampeão mundial e pan-americano dos 50 m livre voltou a vencer a prova na competição que fecha o calendário da natação brasileira. Cesar Cielo levou a medalha de ouro nos 50 m livre, com o tempo de 21s97, no Campeonato Brasileiro Sênior – Troféu Daltely Guimarães, nesta quinta-feira (15/12), no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio. Bruno Fratus ficou com a medalha de prata (22s16) e Nicholas dos Santos (22s30) levou o bronze. Este foi o terceiro ouro de Cielo no Rio – já havia ganho os 100 m livre, no Brasileiro Sênior e no Open, competições simultâneas e seletivas para os Jogos Olímpicos de Londres/2012.
Como apenas o Brasileiro Sênior soma pontos para o Flamengo e Cielo já tem índice para os 50 m livre, o nadador não vai nadar os 50 m no Open, nesta sexta-feira (16/12). Explicou que é estratégia do Flamengo e que por esta ser a última prova de uma temporada longa está bem cansado. Em princípio, deverá ser escalado para o revezamento 4×100 m livre do Flamengo.
“Foi uma prova razoável, é bom nadar para 21 segundos de novo. Ainda mais porque ainda estava cansado da prova da manhã (os 100 m livre, que venceu com o bom tempo de 48s42). Ainda respirei uma vez e o bom é saber que tem muitos detalhes que dá para melhorar. Para fechar o ano, não tenho do que reclamar. Mas sei que tem ainda uma janelinha para melhorar. Em Londres, quero o melhor do que eu posso ser”, afirmou Cielo, nadador do Flamengo. O clube fechou o dia em terceiro, com 135 pontos, atrás do Pinheiros (181,50) e do Minas Tênis Clube (162,50).
Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo leva ouro nos 50 m livre no Brasileiro Sênior

O velocista ajudou o Flamengo a somar pontos na briga dos clubes, em 21s97, bom tempo para o fim de uma longa temporada
Rio de Janeiro – O campeão olímpico e bicampeão mundial e pan-americano dos 50 m livre voltou a vencer a prova na competição que fecha o calendário da natação brasileira. Cesar Cielo levou a medalha de ouro nos 50 m livre, com o tempo de 21s97, no Campeonato Brasileiro Sênior – Troféu Daltely Guimarães, nesta quinta-feira (15/12), no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio. Bruno Fratus ficou com a medalha de prata (22s16) e Nicholas dos Santos (22s30) levou o bronze. Este foi o terceiro ouro de Cielo no Rio – já havia ganho os 100 m livre, no Brasileiro Sênior e no Open, competições simultâneas e seletivas para os Jogos Olímpicos de Londres/2012.
Como apenas o Brasileiro Sênior soma pontos para o Flamengo e Cielo já tem índice para os 50 m livre, o nadador não vai nadar os 50 m no Open, nesta sexta-feira (16/12). Explicou que é estratégia do Flamengo e que por esta ser a última prova de uma temporada longa está bem cansado. Em princípio, deverá ser escalado para o revezamento 4×100 m livre do Flamengo.
“Foi uma prova razoável, é bom nadar para 21 segundos de novo. Ainda mais porque ainda estava cansado da prova da manhã (os 100 m livre, que venceu com o bom tempo de 48s42). Ainda respirei uma vez e o bom é saber que tem muitos detalhes que dá para melhorar. Para fechar o ano, não tenho do que reclamar. Mas sei que tem ainda uma janelinha para melhorar. Em Londres, quero o melhor do que eu posso ser”, afirmou Cielo, nadador do Flamengo. O clube fechou o dia em terceiro, com 135 pontos, atrás do Pinheiros (181,50) e do Minas Tênis Clube (162,50).
Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo vence 100 m livre no Brasileiro Sênior com boa marca

“Dentro desse bloco de treino bem forte, dá para ficar contente com o que fiz. Esse é o primeiro passo para Londres”
  Rio de Janeiro – Cesar Cielo abriu com medalha de ouro a participação no Brasileiro Sênior de Natação, o Troféu Daltely Guimarães, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio. Com o tempo de 48s52 para os 100 m livre, o nadador do Flamengo garantiu também lugar no Open de Natação, na manhã desta quinta-feira, a partir das 10 horas. O Open, válido como seletiva para Londres/2012, é disputado apenas pelos oito atletas mais rápidos em cada prova no Brasileiro Sênior. Nicolas Oliveira, do Minas Tênis Clube (49s39), e Marcelo Chierighini, do Pinheiros (49s40), completaram o pódio dos 100 m livre. Cielo ainda deu os parabéns para o companheiro Henrique Barbosa que conseguiu o índice olímpico nos 200 m peito com o tempo de 2min09s82, o sétimo do mundo no ano. “Está doendo demais e sei que essa prova é assim mesmo…. No finalzinho é sempre muito dura”, afirmou Cesar Cielo sobre os 100 m. Explicou que para a atual fase da temporada, em que fez um bloco de treino de apenas seis semanas após o Pan-Americano de Guadalajara, sem descansar e nem polir, o resultado foi bom, na casa dos 48 segundos. “Estou treinando bem forte neste fim de ano para voltar do Natal e do ano-novo em melhor forma. Eu e o Albertinho queríamos mesmo saber quão rápido eu poderia nadar estando ´pesado´. Fiz musculação no sábado. Não dava para exigir muito e, por isso, foi bem bom. Estamos num bloco de treinamento em que não dá para competir nadando muito rápido.” O campeão mundial e olímpico contou que só teve duas semanas de folga após o Pan. Ainda viajou para a Itália para compromissos com a Arena, mas viajou ´treinando´. “É uma fase muito puxada mesmo. Até paraquedas estamos usando nos treinos.” Cielo repetiu que seu objetivo, além de treinar para a Olimpíada é ajudar o Flamengo, somando pontos para o clube no Brasileiro Sênior. “Nesse tipo de competição, temos de pensar no coletivo. Mas também é o primeiro passo para Londres. O meu objetivo pessoal é sempre nadar rápido. Sabe aquela brincadeira que a gente fazia quando era menino – ´vamos ver quem vai chegar primeiro?´ – é assim que eu me sinto. Quero ser sempre o cara mais rápido na piscina. Ainda me sinto um moleque.” Esta será a sexta das oito seletivas definidas pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) para a obtenção de índices para a Olimpíada de Londres/2012. O Sul-Americano de Belém, em março, e o Troféu Maria Lenk, em maio, serão as outras competições valendo índice. Cesar Cielo já tem vaga olímpica nos 50 m livre (o índice é 22s11), com a marca de 21s52, da medalha de ouro ganha no Mundial de Xangai; e nos 100 m livre (o índice é 48s74), com o tempo de 48s01, feito na final do Mundial. Parabéns ao companheiro Henrique Cesar Cielo fez questão de cumprimentar Henrique Barbosa na saída da piscina. Henrique fez uma dancinha quando deixou a prova e apontou para a arquibancada, onde estavam os nadadores do Flamengo, comemorando a medalha de ouro no Brasileiro Sênior e o índice olímpico nos 200 m peito: 2min09s82 (a marca para garantir presença nos Jogos de Londres era de 2min11s74). “Foi uma excelente marca, estou surpreso por ter diminuído em quase um segundo e meio o meu tempo do Maria Lenk. Eu tinha perdido os meus tempos (referindo-se a perda das marcas por resultado controverso em controle antidoping) e agora estou muito satisfeito por ser ainda mais rápido”, disse Henrique, que voltou ao Brasil na semana passada, depois de passar um tempo em Barcelona, na Espanha. Henrique é companheiro de Cesar Cielo no Flamengo e no Projeto Rumo ao Ouro em 2016, o PRO 16. Henrique ainda comemorou “a folga” que vai ter para treinar para a Olimpíada. Disse que passou a maior parte do ano em Barcelona, na Espanha, mas que agora decidiu que vai treinar para os Jogos de Londres, no Brasil, com o técnico Alberto Silva. “Sempre que venho aqui treino com eles. Eu gosto, me sinto bem. Acho que o isolamento também me fez bem, mas aqui estou melhor.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo volta a ganhar os 100 m livre, agora pelo Open

O velocista, que já havia levado ouro na prova pelo Brasileiro Sênior, nadou ainda mais rápido (48s42) nesta quinta-feira, apesar de ter perdido a hora pela manhã
Rio de Janeiro – Cesar Cielo voltou a ganhar a medalha de ouro nos 100 m livre, com o bom tempo de 48s42, agora pelo Open Correios-CBDA de Natação, na manhã desta quinta-feira (15/12), no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Nicolas Oliveira, com 48s71 (índice olímpico), ficou com a medalha de prata e Marcelo Chieriguini, com 49s22, com a de bronze. Cielo já havia ganho os 100 m no Brasileiro Sênior de Natação, o Troféu Daltely Guimarães, com o tempo de 48s52, na quarta-feira, também no Maria Lenk. Cielo ainda vai disputar os 50 m livre e os revezamentos, pelo Flamengo.
“Fiquei muito feliz pelo Nilo (Nicolas Oliveira), que é meu companheiro nos 100 m livre desde moleque. Ele vinha tendo dificuldades nessa prova desde o Mundial de Roma, em 2009, mas agora, com os tempos que ele vem fazendo, já vejo o revezamento 4×100 m do Brasil como um time mais forte, não sei se para medalha, mas forte”, disse Cesar Cielo. “Podemos pensar nessa prova com mais carinho, mais ambição.”
Cielo contou que viveu “uma sensação muito ruim” porque acordou atrasado” e chegou ao parque aquático às 9h25. “Eu deveria ter saído do hotel às 8h15, mas acordei às 8h30. Foi a primeira vez na vida que isso aconteceu comigo. Eu apertei o botão, achando que tinha colocado na soneca, e acabei desligando o relógio. Não deu tempo para aquecer direito, coloquei a bermuda correndo…” Apesar do incidente e de estar numa fase puxada de treinamentos, gostou do tempo. “Estou contente com o tempo. Isso significa que quando chegar o polimento eu vou nadar mais rápido.”
Cielo disse que encara cada prova que faz como uma repetição e fez um balanço positivo de sua atuação nos 100 metros este ano. “O professor de musculação sempre me fala – esta é a última repetição. Da mesma forma, na piscina, essa é minha última repetição de 2011, nos 100 metros. Na verdade, ainda vou nadar a distância com o revezamento do Flamengo. Mas é assim que a gente vê a prova. Acho que 2011 foi muito bom. Estou mais experiente tecnicamente, evoluí bastante. Entro no ano olímpico com melhor forma física e também melhor de cabeça”, observou.
Cielo disse que vai trabalhar para ficar entre a pequena parcela de competidores que consegue render o máximo durante a Olimpíada. “Me sinto mais preparado para estar lá, para representar o Brasil. É o garoto de 21 contra um cara de 25”, disse, referindo-se à disputa dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, e ao desafio de Londres, em 2012.
Prêmio Brasil Olímpico
Os jornalistas quiseram saber sobre a indicação de Cesar Cielo ao prêmio Brasil Olímpico de melhor atleta do ano. “Esta é a quarta indicação e estou muito orgulhoso. Ganhei duas vezes. No ano passado, perdi para o Murilo, do vôlei, e só de estar sendo nomeado já é muito bacana. Estou na briga e fico feliz por ser alguém da natação. Acho que o Felipe França, que foi campeão mundial, também poderia estar lá.”
Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.