Cesar Cielo é campeão dos 50 m livre no Troféu José Finkel

Campeão olímpico, bicampeão mundial e recordista mundial da distância venceu a prova com 21s97, tempo abaixo do que esperava na atual fase de preparação para o Pan
  Belo Horizonte –  O campeão olímpico, bicampeão mundial e recordista mundial dos 50 m livre, Cesar Cielo, mostrou que segue imbatível nas prova mais rápida da natação. O nadador do Flamengo venceu os 50 m livre, com 21s97, no Troféu José Finkel, o Absoluto de Natação, nesta quarta-feira (31/8), na piscina do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. E dividiu o pódio com o companheiro do Flamengo Nicholas dos Santos, que ficou com a medalha de prata, em 22s28. Bruno Fratus levou o bronze (22s57). “Foi uma prova boa e o tempo melhor do que eu esperava para as minhas atuais condições <i>(nadou o Mundial, não teve férias e se prepara para o Pan)</i>. Vou focar nos Jogos Pan-Americanos, tentar manter a forma e ver se consigo repetir ou chegar perto dos tempos do Mundial lá em Guadalajara.” Mesmo sem fazer a prova perfeita tecnicamente – disse que não gostou da largada e que respirou uma vez, o que, normalmente, tenta não fazer nos 50 m livre – o tempo de 21s97 surpreendeu. “Foi bom, sei que posso buscar melhor tempo no Pan.” Cielo elogiou o companheiro de Flamengo e de pódio nos 50 m livre, Nicholas dos Santos. “O velhinho é esperto”, brincou, referindo-se à experiência do companheiro também de treinamento no Projeto Rumo ao Ouro em 2016 (P.R.O. 16). “Tenho uma relação muito boa com ele. Dos meus adversários, é com ele que tenho a melhor relação. A gente se ajuda. Se você tem medo de ajudar alguém, já perdeu. Ele é perigoso, sim. Fez um tempo bom, nadou para 22s2. Também gostei do meu tempo. Acho que num clima de competição com grande adrenalina e mais descansado dá para melhorar. No Pan, essa adrenalina vai aparecer e acho que posso nadar bem perto dos tempos do tempo do Mundial <i>(21s52, foi a marca da medalha de ouro em Xangai)</i>”, frisou Cielo. O velocista havia nadado as eliminatórias e as semifinais de sunga, sem compromisso com tempo para essa fase de preparação. “Não nadei de sunga hoje para não passar a impressão de que não estou em busca de vencer, de somar pontos para o Flamengo. Por respeito à competição, deixei a sunga de lado. Minha mãe mandou eu nadar de bermuda”, brincou Cielo, que usou a bermuda azul da Arena. Sobre o enorme assédio da garotada do Minas Tênis Clube – que vem recebendo desde o primeiro dia de competições -, Cielo disse que era mais tímido quando tinha a mesma idade dos garotos das categorias de base dos vários esportes que o procuram. “Eu era mais contido, mas acho bacana, principalmente vindo dos meninos e meninas. Sei que é uma manifestação pura, eles gostam de você, querem fotos, autógrafo. Acho importante o contato com eles.” Nicholas dos Santos  também ficou feliz com o resultado da prova. “Estou satisfeito. Este é o meu melhor tempo do ano nos 50 m livre. Foi muito bom nadar 22s28. Agora, vamos ver se deu tempo para eu descansar para os 100 m livre <i> (as eliminatórias da prova serão nesta quinta-feira (1/9), a partir das 18 horas)</i>. Quero buscar um lugar no pódio para o Flamengo também nos 100 m livre.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo está na final dos 50 m livre no Troféu Finkel

Campeão olímpico e bicampeão mundial da prova fez o segundo melhor tempo das semifinais (22s73) e nada por medalha nesta quarta (31/8), no Minas Tênis Clube
Belo Horizonte – O campeão olímpico e bicampeão mundial dos 50 m livre, Cesar Cielo, passou à decisão da distância no Troféu José Finkel, o Brasileiro Absoluto de Natação. Cielo, nadador do Flamengo, fez o segundo melhor tempo das semifinais – 22s73 -, nesta terça-feira (30/8), nas piscinas do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, atrás do companheiro de clube, Nicholas dos Santos, com 22s62. O terceiro melhor tempo das eliminatórias foi de Nicolas Oliveira (22s85). A final dos 50 m livre será nesta quarta-feira (31/8), num programa de provas que começa às 10 horas. Cielo, que está treinando pesado, após o Mundial de Xangai, para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em outubro, definiu a prova como tranquila. “Tenho de ser um pouco mais rápido nas finais porque o Nicholas (dos Santos) vai vir forte. A ideia é baixar um pouco mais esse tempo. É claro que essas marcas não servem de parâmetro, mas não posso reclamar”, disse Cielo, referindo-se aos 22s92, feito na segunda-feira, nas eliminatórias, e aos 22s73 das semifinais desta terça-feira. “Essa é uma seletiva olímpica. Os tempos para mim não fazem muita diferença, mas tem gente que virá forte. Mas quero, na final, nadar a prova em 22 segundos baixo”, disse Cielo, que já tem índice para os Jogos de Londres/2012 (22s11) nos 50 m livre, com o tempo feito na final do Mundial de Xangai, de 21s52. “Ele nadou solto, tranquilo”, acrescentou o técnico Alberto Silva. Cielo repetiu que seu objetivo é “somar pontos para o clube, o Flamengo”. A ferida que Cielo fez no dedo mínimo direito nas eliminatórias, quando prendeu a mão na baliza, abriu, mas ele garantiu que “na hora da prova não dá para sentir dor”. “Eu nem me lembrei. Só vi o sangue na hora em que fui assinar um papel”, disse. Questionado pelos jornalistas sobre a piscina do Minas Tênis disse que “é boa”. Observou que as piscinas dos Parques Aquáticos Maria Lenk e Julio Delamare, no Rio, são as melhores para competições, e também elogiou a piscina do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, da Prefeitura de São Paulo, onde treina com o grupo do Projeto Rumo ao Ouro em 2016 (P.R.O. 16), sob o comando do técnico Albertinho. “É uma piscina excelente para treinamento”, disse. “Não conheço todas as piscinas do Brasil, mas sei que essas são boas.” Cielo ainda acompanhou a vitória de seus companheiros de seleção e de treinamentos no P.R.O. 16, Henrique Barbosa, ouro nos 200 m peito (2min15s12), e de Thiago Pereira, ouro nos 200 m costas (2min00s15). “O tempo foi muito ruim. Foi bom ganhar a prova para o Flamengo. Eu fiquei julho inteiro sem treinar, queria ganhar mesmo. Tirei um peso das costas”, disse Henrique. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo passa à semifinal dos 50 m livre no Finkel

Campeão olímpico e bicampeão mundial da distância marcou 22s92 nas eliminatórias desta segunda-feira (29/8), nas piscinas do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte
Belo Horizonte – Cesar Cielo está nas semifinais dos 50 m livre do Troféu José Finkel, o Brasileiro Absoluto de Natação, que começou nesta segunda-feira (29/8), nas piscinas do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. Cielo marcou 22s92, o segundo tempo nas eliminatórias da distância, e vai disputar as semifinais nesta terça-feira (30/8), num programa de provas que começa às 10 horas. Nicholas dos Santos, companheiro de Cielo no Flamengo, marcou 22s62, o melhor tempo das eliminatórias. O terceiro tempo ficou com Ítalo Duarte, com 22s97, que nadou sozinho – estava na terceira série, mas foi prejudicado no momento da largada por um problema no bloco e teve nova chance. “O tempo foi bom”, disse o campeão mundial e olímpico dos 50 m livre, que disputa o Finkel pensando em somar pontos para o seu clube, o Flamengo. “Podemos dizer que estamos testando o treinamento para o Pan-Americano e que o Finkel é um treino um pouco diferente. Não é um treino de luxo, porque ainda vou nadar muitas vezes até domingo <i>(4/9, último dia de competição)</i> e acho que a quantidade de provas vai pesar até o fim da semana, mas também é uma competição para marcar pontos para o Flamengo.” Cielo machucou o dedo mínino da mão esquerda – prendeu na baliza -, aparentemente sem gravidade. “O Cielo nadou para se classificar”, disse o técnico Alberto Silva, o Albertinho. “Para quem disputou o Mundial de Xangai, a orientação é se poupar ao máximo nas eliminatórias, ‘economizar’ nas semifinais, já que se classificam 16 atletas por prova, e na final fazer o tempo que for possível. Não é hora de falar em tempos, mas de pensar no clube e no pódio.” No José Finkel, disputa o primeiro torneio desde o Mundial de Xangai, em julho, quando ganhou duas medalhas de ouro, nos 50 m livre e nos 50 m borboleta – não teve descanso, só treinou desde que voltou da Ásia. “Vou tentar aproveitar a competição para corrigir detalhes das minhas provas”, finalizou o nadador, cercado pelas crianças das categorias de base do Minas, munidas de celulares para tirar fotos ao lado do ídolo. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Correios, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo nada Troféu Finkel por pontos para o Flamengo

O velocista, que nem tirou férias após as duas medalhas de ouro no Mundial de Xangai, treina pesado para o Pan de Guadalajara, mas quer ver o Rubro-Negro no pódio
São Paulo – O velocista Cesar Cielo vai nadar o Troféu José Finkel em ritmo de treinos, mas pensando nos pontos que pode somar para o seu clube, o Flamengo. Cielo não teve descanso após o Mundial de Xangai, em que ganhou duas medalhas de ouro – uma inédita, nos 50 m borboleta, e a outra, nos 50 m livre, veio com o bicampeonato. O próximo compromisso de Cielo será o Pan-Americano de Guadalajara (MEX), em outubro. Está em uma fase pesada de treinamentos e não pode pensar em tempos baixos no 40º Troféu José Finkel, o Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação, em Belo Horizonte. O torneio, a partir desta segunda-feira (29/8), segue até o domingo, dia 4 de setembro, nas piscinas do Minas Tênis Clube. O programa de provas do 40º Troféu José Finkel prevê eliminatórias às 17 horas, no Parque Aquático Itambé, na Unidade I do Minas. Finais e semifinais terão início às 10 horas. No domingo, último dia (4/9) de competições, as finais começam às 9h30. O Troféu José Finkel é a quinta seletiva da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) para a Olimpíada de Londres/2012. Cielo já tem índices nos 50 m livre (21s52) e nos 100 m livre (48s01), com os tempos obtidos no Mundial de Xangai. “Vou nadar este Finkel em ritmo de treino. Não tem outro jeito. No caso da natação, não temos como fazer um ciclo muito curto de treinamento (após o Mundial de Xangai), pensando em resultados. Não adianta querer ter sucesso o tempo todo, principalmente nas provas de velocidade, que exigem força. Demora um pouco para achar o pico de força. O treino está voltado para o Pan. O mais importante é marcar o máximo de pontos para o Flamengo e, ao mesmo tempo, treinar o máximo para chegar no Pan em forma novamente”, afirmou Cielo, que está inscrito nas provas de velocidade dos estilos livre e borboleta e no revezamento 4×100 m livre do Flamengo. Para o técnico Alberto Silva, que comanda Cielo e um grupo de nadadores da seleção brasileira no Projeto Rumo ao Ouro em 2016 (P.R.O. 16), o objetivo do Finkel é mesmo defender o Flamengo. “Eles gostam do clube, estão satisfeitos e felizes e querem defender os pontos”, diz, referindo-se a Cesar Cielo e aos nadadores do Flamengo que treinam no grupo. “O Cesão está cansado do Mundial, mas está inscrito nas suas provas e vai nadar pelos pontos para o Flamengo. O tempo de recuperação de cada um é diferente. Uns se recuperam mais rápido; outros, não. Ele terá adversários fortes nas provas de velocidade. Será um campeonato aberto, sem previsões de tempo nem de resultado.” O técnico Albertinho acha que é desnecessário “jogar pressão sobre os caras nesse momento” por resultados. “Mas vão tentar, dentro da competição, buscar o máximo de força pelo Flamengo, sem pressão de tempo.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo elogia chegada de Thiago Pereira ao P.R.O.16

“É um cara dez, com foco na natação, concentrado no que quer fazer. Vai somar muito ao grupo, assim como Henrique Barbosa”
São Paulo – O velocista Cesar Cielo, campeão mundial e olímpico, definiu como positiva a chegada de Thiago Pereira e Henrique Barbosa para o grupo de treinos de alto nível da natação, o Projeto Rumo ao Ouro em 2016 – o P.R.O. 16 -, no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), em São Paulo. “É importante em todos os aspectos. O P.R.O. 16, como uma marca, ganha um nadador do calibre do Thiago, com os resultados e o talento dele. E também ganha como um grupo, porque ele é um cara dez, com foco na natação, concentrado no que quer fazer, assim como o Henrique Barbosa.” Cielo espera que o grupo possa ter ainda mais trocas no treinamentos. “Para nós, foi positivo, uma adição muito boa. Espero que possamos ajudar a ele o tanto que ele vai adicionar ao grupo, que possamos fazer uma boa troca de experiências e que no ano que vem o Thiago possa trazer medalha da Olimpíada”, observou Cesar Cielo. Os nadadores seguem competindo por seus clubes – Thiago Pereira, no Corinthians, e Henrique Barbosa, no Flamengo -, mas passam a treinar com Cesar Cielo, que também é nadador do Rubro-Negro, e outros integrantes do P.R.O. 16, comandados pelo técnico Alberto Silva. André Schultz, Leonardo de Deus, Nicholas dos Santos, Tales Cerdeira e Vinícius Waked completam o grupo. “A importância desse grupo é o alto nível, o fato de termos oito nadadores, todos na seleção, semifinalistas e finalistas de Mundiais e Olimpíadas”, diz Cielo. “O lado bom é que se perder não está perdendo para qualquer um. Mas aqui ninguém quer perder. Fica um treino num nível que pode ser encontrado em poucos lugares do mundo. O nosso grande trunfo é ter qualidade e uma intensidade muito boa e com pessoas que já estão no alto nível. Grupo muito experiente, muito forte, que quer melhorar e buscar medalhas. Isso só melhora o nível dos treinamentos e das competições.” Cielo acha que Thiago Pereira vai ser o nome do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (MEX). “É a hora do ano para ele. Para mim e o Felipe França, é hora de fazer nosso trabalho, mas sem muita pressão. É hora de o Thiago Pereira e o Leonardo de Deus serem os nomes do Pan.” “Faltava na minha carreira treinar em um grupo de alto nível no Brasil. Aqui será possível manter o ritmo e ficar mais perto da família e dos amigos. Isso ajuda a descansar a cabeça”, revelou Thiago Pereira, que manterá seus treinamentos em Los Angeles, com o técnico Dave Salo, durante alguns meses do ano. O técnico Albertinho disse que poderá adotar com Thiago a mesma conduta que tinha com Cielo quando o nadador dividia seus treinos entre São Paulo e Auburn, nos Estados Unidos. “Acho que podemos complementar o trabalho excelente que ele tem feito em Los Angeles com um pouco mais de força e velocidade. Como o trabalho é um pouco diferente, procurar fazer o que eu fazia com o Cielo em Auburn. Entrosar o trabalho com o dele e colocar um pouco mais das minhas características e também conhecer um pouco mais o Thiago para, num Mundial e numa Olimpíada, poder ajudá-lo mais como alguém que também o conhece emocionalmente.” Henrique Barbosa, que treinou em Barcelona (ESP) no primeiro semestre, também ficará treinando com o P.R.O. 16 para conciliar o treinamento de alto nível com a permanência no País. “Tem esse grupo de melhores  profissionais, técnico e nadadores, caiu como uma luva para mim. Sempre treinei com Albertinho, mas em períodos curtos, e também já treinei com Cielo e Nicholas. Me sinto bem, foi uma decisão natural minha, me sinto confortável na companhia deles.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo recebe homenagem da Prefeitura de São Paulo

O campeão olímpico e bicampeão mundial dos 50 m livre e ouro nos 50 m borboleta treina no Centro Olímpico, piscina pública da cidade, escolhida para sede do P.R.O. 16
São Paulo – O velocista Cesar Cielo, que trouxe do Mundial de Xangai, na China, o bicampeonato nos 50 m livre, prova em que também é campeão olímpico, e ouro nos 50 m borboleta, foi homenageado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Cielo, de 24 anos, é atleta do Flamengo, mas nasceu em Santa Bárbara D´Oeste, vive em São Paulo e treina no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP). “Ao esportista número 1 do Brasil e nadador mais veloz do mundo”, diz a frase gravada na placa entregue a Cielo pelo prefeito na segunda-feira (22/8). “Contundente”, observou Cielo, que tem duas medalhas olímpicas e outras nove ganhas em Mundiais.
Cielo disse ao prefeito que sente orgulho por se preparar em uma piscina pública, no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), dividindo o espaço com as crianças do Centro de Excelência e ao lado de seus companheiros de seleção brasileira, integrantes do Projeto Rumo ao Ouro em 2016, grupo de elite que se reúne para treinar sob o comando do técnico Alberto Silva, também presente à homenagem.
“É uma estrutura confiável”, observou Cielo. “Tinha ideia de montar esse grupo desde 2007, mas não conhecia a piscina do Centro Olímpico. Fui gravar lá um comercial de um patrocinador meu e descobri um oásis em São Paulo”, contou ao prefeito, que perguntou como ele conheceu o espaço. Cielo observou que são detalhes, como a temperatura correta da água, a transparência que facilita enxergar a virada e o ambiente que fazem diferença. “Estou contente, até por estar com a molecada. Quem sabe não sai de lá um talento para 2016, 2020?” São 101 as crianças que treinam sob o comando do professor Luiz Fernandes, todas federadas e competindo.
Estiveram também presentes à homenagem o secretário de Esportes, Lazer e Recreação, Bebetto Haddad, o coordenador geral de Esportes de Alto Rendimento da Cidade de São Paulo, Henrique Guimarães, o coordenador técnico do Centro Olímpico, Fábio Broggini, e o professor do projeto de natação, Luiz Fernandes.
O COTP é referência nacional no desenvolvimento de atletas e equipes competitivas. “Além do orgulho que nós temos de receber este grande atleta, Cielo é um grande incentivador das crianças, que vêm dos Clubes-Escolas da periferia da cidade de São Paulo e treinam junto com ele”, afirmou Bebetto Haddad, secretário Municipal de Esportes, Lazer e Recreação. O Centro de Excelência oferece treinamento para crianças e adolescentes, com idades entre 7 a 17 anos, no atletismo, basquete, boxe, futebol, ginástica artística, handebol, judô, luta olímpica, natação e vôlei.
Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Arena e Gatorade.