Cesar Cielo faz balanço positivo da Tentativa para o Mundial

O campeão mundial e olímpico usou a seletiva em seu treinamento e espera agora o Troféu Maria Lenk, em que vai nadar pelo Flamengo, de 2 a 8 de maio, no Rio
São Paulo – O campeão mundial e olímpico Cesar Cielo, que já tem vaga assegurada na seleção brasileira que vai para o Mundial de Xangai, de 24 a 31 de julho, nadou em ritmo de treino a Tentativa para o Mundial, seletiva realizada na piscina do Julio Delamare, no Rio de Janeiro. Neste sábado (23/4), Cielo optou por fazer uma prova alternativa ao invés de sua especialidade, os 50 m livre, que estava no programa do dia. Cesar Cielo nadou e foi o mais rápido das séries nos 100 m borboleta, com 53s07. O velocista já tinha uma boa marca nos 50 m livre feita no GP de Michigan – 22s08 -, no início do mês, e o bloco da piscina do Júlio Delamare não favorecia uma boa largada. O técnico Alberto Silva, disse que não iria acrescentar em nada para o treinamento fazer os 50 m livre na Tentativa. Albertinho comanda Cesar Cielo e os nadadores do grupo Projeto Rumo ao Ouro Olímpico, P.R.O. 16. “Optei mesmo por provas alternativas, como os 50 m e os 100 m borboleta. Era o momento de eu continuar competitivo sem a pressão do Maria Lenk”, observou Cielo. A Tentativa para o Mundial terminou com um balanço positivo para o barbarense Cesar Cielo, de 24 anos, campeão olímpico e mundial e recordista mundial dos 50 m livre, campeão e recordista mundial e medalhista olímpico de bronze dos 100 m livre. Cielo tem os índices para o Mundial desde o Pan-Pacífico de Irvine (EUA), em agosto do ano passado, nos 50 m livre (21s57), nos 100 m livre (48s48) e nos 50 m borboleta (23s03). Na piscina do Julio Delamare voltou a nadar abaixo do índice os 100 m livre, na quarta-feira – a marca exigida pela CBDA era de 48s74, fez 48s66, mas seu tempo do Pan-Pacífico ainda era melhor. A marca é a sua melhor no ano e equivale ao sétimo tempo do mundo no ranking. “O tempo de 48s66 é melhor do que o de Michigan. Foi uma boa surpresa”, comentou. Nos 50 m borboleta, que nadou na quinta-feira, Cielo foi o mais rápido da tentativa com 23s68, equivalente ao sexto tempo do mundo no ranking. O índice fixado pela CBDA era de 23s65 – Cielo segue classificado com a marca do Pan-Pacífico. Cielo foi mais rápido do que no GP de Michigan em todas as provas que nadou, o que mostra evolução na preparação para a temporada. Neste sábado, foi o mais rápido nos 100 m borboleta (53s07), prova em que já havia nadado em 53s83, na semifinal do GP de Michigan, no início do mês. Cielo fez um balanço positivo da Tentativa para a natação. “Foi válida. Todo mundo fica com a noção de onde pode chegar e de como estão os adversários.” Entende que os índices fixados são fortes, mas considera isso bom. “Quem for ao Mundial tem chance de ser finalista e disputar medalha.” Cielo acha que na próxima semana, de 2 a 8 de maio, no Maria Lenk, os tempos vão baixar em várias provas. “Vai ser forte e ainda com a adrenalina da disputa entre os clubes”, observou. Seu clube, o Flamengo, estará reforçado pelos seus companheiros do P.R.O. 16 na disputa desta edição do Troféu Maria Lenk. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Arena e Gatorade.

Cielo volta a ser o mais rápido nos 50 m borboleta na Tentativa para o Mundial

O campeão olímpico nadou a distância em 23s68 na seletiva para o Mundial, mas já tinha índice com o tempo de 23s03, do Pan-Pacífico
São Paulo – Cesar Cielo voltou a ser o mais rápido nos 50 metros borboleta, a prova em que nadou nesta quinta-feira (21/4), na Tentativa para o Mundial, tomada de tempo da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), no Parque Aquático Júlio Delamare, no Rio de Janeiro. Cielo fez 23s68 nos 50 m borboleta. O índice fixado pela CBDA é de 23s35, mas o campeão olímpico já tinha tempo menor na prova com os 23s03 feito no Pan-Pacífico de Irvine, em agosto de 2010. Cielo também já tem índices para o Mundial de Xangai (CHI), de 24 a 31 de julho, nos 50 m livre e nos 100 m livre, provas em que é campeão e recordista mundial. “Foi um resultado interessante para este momento porque tanto eu, quanto os demais atletas, só vamos estar 100% no Maria Lenk. Vamos ter um outro cenário, com mais gente nas arquibancadas, mais adrenalina e muito mais gente conseguindo índice”, disse Cielo. O Troféu Maria Lenk, que também será no Parque Aquático Júlio Delamare, de 2 a 8 de maio, será a última oportunidade para a obtenção de índices para o Mundial de Xangai. “O Cesão nadou bem. Achei que a saída foi boa, considerando as condições ruins desse bloco. Mas poderia ter uma chegada melhor, deslizou um pouco. Se não fosse isso, o tempo seria melhor”, avaliou o técnico Alberto Silva, que trabalha com Cesar Cielo, nadador do Flamengo e integrante do Projeto Rumo ao Ouro, o P.R.O. 16, grupo de treinamento de elite. O tempo de Cielo nos 50 m borboleta equilave ao sexto do mundo no ano, mas Albertinho acha que ele tem condições de ser mais rápido também nesta prova. “Não estamos vendo muitos adversários fortes. No Mundial, os 50 m borboleta podem até ser uma opção para se pensar em pódio, dependendo do programa de provas, desde que não atrapalhe os 50 m e os 100 m livre”, acrescentou Albertinho. No primeiro dia da tomada de tempo, na quarta-feira, Cesar Cielo obteve uma boa marca nos 100 m livre: 48s66, inferior ao índice exigido pela CBDA para o Mundial, que é de 48s74. Mas já tinha o índice, com o tempo de 48s48 feito no Pan-Pacífico de Irvine, no ano passado. “Foi bom o inicio da Tentativa para o Mundial! Os 48s66 para os 100 m livre foi bem melhor do que em Michigan”, disse Cielo que nadou o GP americano há 15 dias e havia feito 49s12 nos 100 m livre, em prova em que venceu o multicampeão olímpico Michael Phelps. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Arena e Gatorade.

Cesar Cielo é o mais rápido nos 100 m livre na Tentativa para o Mundial

Para o nadador, que já tinha índice na prova, tomada de tempo serve como mais uma fase de treinamento em sua preparação para Xangai
São Paulo – O velocista Cesar Cielo foi o mais rápido nos 100 m livre, com o tempo de 48s66, na Tentativa para o Mundial, nesta quarta-feira (20/4), na piscina do Júlio Delamare, no Rio de Janeiro. O tempo do brasileiro equivale ao do australiano Matthew Targett, que tem a sétima marca do ano. Cielo, único brasileiro já com índice para o Mundial na distância – o tempo estabelecido pela CBDA é de 48s74 -, voltou a nadar abaixo da marca, mas já tinha tempo menor, feito no Pan-Pacífico (48s48), em agosto de 2010. A natação no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai (CHI), a principal competição do ano, será de 24 a 31 de julho. Cesar Cielo também já tem índice para os 50 m livre (21s57) e os 50 m borboleta (23s03). A última competição de Cielo foi o GP de Michigan, de 8 a 10 de abril, em que fez 22s08 nos 50 m livre, 49s12 nos 100 m livre e 53s83 nos 100 m borboleta. “Me surpreendi. Estava esperando tempo mais alto. Em Irvine, no Pan-Pacífico, fiz tempo melhor, mas aqui nadei muito mais fácil e bem mais consciente. Em Michighan, terminei cheio de dor, principalmente quando vi o Phelps <i>(Michael Phelps)</i> chegando muito rápido”, observou Cielo. “Pelo treinamento, ele já esperava estar melhor aqui do que em Michigan. Foi natural e um bom indicativo de que vai nadar rápido. O tempo foi expressivo. Ainda temos de ajustar muitas coisas. Mas para o Cielo esta seletiva é muito válida, um treino de luxo mesmo”, afirmou o técnico Alberto Silva, que orienta Cielo, nadador do Flamengo, e o grupo do Projeto Rumo ao Ouro, o P.R.O. 16. Albertinho disse que os nadadores ainda não puderam contar com o novo bloco de largada no Júlio Delamare, similar ao que sertá usado no Mundial. “Faz muita diferença, principalmente para o Cesar, que tem a melhor largada do mundo. O bloco é pequeno, estreito, posição de agarra ruim, não tem a elevação… Dificulta muito a largada”, comentou. A seletiva para o Mundial, uma tomada de tempo entre os principais atletas do Brasil, prossegue até sábado (23/4), com provas a partir das 18 horas, no Parque Aquático Júlio Delamare. O técnico Albertinho explicou que é importante a realização da seletiva antes do Troféu Maria Lenk, de 2 a 8 de maio. “A Tentativa para o Mundial deu caráter oficial à tomada de tempo que os técnicos gostam de fazer nos clubes antes do Maria Lenk.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, Arena e Gatorade.  

Cesar Cielo disputa Tentativa para o Mundial em ritmo de treino

Campeão olímpico e mundial já tem índice para Xangai e nada no Rio para “sentir a adrenalina da competição”, afirma o técnico Albertinho
São Paulo – Cesar Cielo disputa a Tentativa para o Mundial como mais uma etapa de sua preparação para a temporada. A principal competição do ano será o Mundial de Xangai (CHI), de 24 a 31 de julho, em que Cielo defenderá os seus títulos de campeão do mundo nos 50 m livre e nos 100 m livre. Esta será a segunda seletiva para o Mundial de Esportes Aquáticos, uma tomada de tempo entre os principais atletas do Brasil, de quarta-feira a domingo (20 a 23/4), a partir das 18 horas, no Parque Aquático Júlio Delamare. Cesar Cielo já tem índices – nos 50 m livre (21s57), 100 m livre (48s48) e 50 m borboleta (23s03) – e vai encarar a competição como treino. Cielo, que é nadador do Flamengo e treina com o grupo do Projeto Rumo ao Ouro, o P.R.O. 16, sob o comando do técnico Alberto Silva, observou que talvez nade provas alternativas no Júlio Delamare. “É um momento de continuar competitivo, em que já estou um pouco mais veloz e, ao mesmo tempo, em que posso nadar sem a pressão do Troféu Maria Lenk”, observou Cesar Cielo. Sua última competição foi o GP de Michigan, de 8 a 10 de abril, em que fez 22s08 nos 50 m livre, 49s12 nos 100 m livre e 53s83 nos 100 m borboleta. Apesar da água fria, a piscina de Michigan tinha os novos blocos de partida que já são usados na natação mundial. O técnico Albertinho explicou que, normalmente, a duas semanas do Troféu Maria Lenk – que será de 2 a 8 de maio – os clubes costumam fazer tomadas de tempo. A Tentativa para o Mundial, organizada pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), deu caráter oficial ao que os técnicos gostam de fazer. “Nada do que eu fizesse nos treinos teria a adrenalina da competição, por mais que eu buscasse motivar o Cesar. A competição vale índice para o Mundial e o Pan. Mas ele não está atrás de marcas. Como no segundo semestre do ano passado a maioria das competições foi em piscina curta <i>(de 25 metros)</i>, são poucas os torneios de longa até o Mundial e os técnicos acharam que, antes do Troféu Maria Lenk, poderia ter essa competição”, disse Albertinho. O treinador ainda vai decidir com Cesar Cielo as distâncias que o atleta nadará no programa de provas da Tentativa. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem os patrocínios de Avanço, Embratel, Arena e Gatorade.

GP de Michigan – Final dos 50m livre

GP de Michigan – Final dos 50m livre. Cesar Cielo venceu os 50 m livre com 22s08, no Eric Namesnik Michigan Grand Prix, em Ann Arbor (EUA), neste sábado (9/4). Teve a companhia de mais dois brasileiros no pódio: Bruno Fratus (22s52) foi o segundo colocado e Nicholas Santos, companheiro de Cielo no Flamengo e no grupo de treinamento P.R.O. 16, empatou em terceiro com o russo Andrey Seryy (ambos fizeram 22s54).

Cesar Cielo vence 100 m livre e Michael Phelps no GP de Michigan

O campeão e recordista mundial da distância levou o ouro com o bom tempo de 49s12; já havia vencido os 50 m livre: ´Bom fim de semana´
São Paulo – Cesar Cielo venceu os 100 m livre e Michael Phelps no Eric Namesnik Grand Prix, neste domingo (10/4), em Ann Arbor, Michigan (EUA). E com o bom tempo de 49s12. Cielo nadou na raia 4 e passou com vantagem a primeira metade da prova. Nos últimos metros ainda enfrentou grande pressão de Phelps, que estava ao seu lado, na raia 3, antes de bater na frente. O norte-americano multicampeão olímpico ficou 36 centésimos de segundos atrás para levar a medalha de prata (49s48). O brasileiro Nicholas Santos, companheiro de Cielo no Flamengo e no grupo de treinamento P.R.O. 16, ficou com a medalha de bronze (50s10). Foi a segunda vez que Cielo enfrentou e venceu Phelps – no GP de Ohio/2008, os dois haviam nadado os 100 metros livre juntos. Nas eliminatórias, Cielo nadou na série 14 de 16, que teve Michael Phelps, e fez o tempo mais rápido, com 50s01, seguido por Nicholas Santos, com 50s10, e Phelps, com 50s20. “O Phelps é muito duro, ele tem a melhor virada final do mundo e obriga você a chegar ao limite. Vim do Brasil para fazer boas provas e estou bem feliz com a vitória. Fiz o que precisava. Sabia que seria difícil ganhar no final. Mantive o foco apenas em fazer a minha técnica corretamente. É muito difícil nadar rápido durante toda a prova.” Para o técnico de Cesar Cielo e do P.R.O. 16, Alberto Silva, o brasileiro “nadou com a cabeça, dentro do limite do corpo, tirou o máximo da passagem e da volta e segurou a ansiedade. A gente está bem feliz”. Cesar Cielo deixa o GP de Michigan com duas medalhas de ouro, um bom balanço. No sábado, levou o ouro nos 50 m livre, com 22s08, o quarto tempo do mundo no ano. A competição foi ´encaixada´ no calendário como mais uma etapa de preparação para o principal objetivo da temporada, o Mundial de Xangai (CHI), de 24 a 31 de julho. “Estou feliz por ter competido em Michigan, foi um bom fim de semana. Ainda senti dor (cansaço) e sei que tenho muito para melhorar.” Albertinho definiu o fim de semana de competições em Michigan como “ótimo”. “O Cielo está começando a ficar bem competitivo. Não sabemos como está a preparação dos outros nadadores em todo o mundo, muito tinham seletivas nacionais, estão mais rápidos. Cielo ainda está pesado, começando a entrar em ritmo de competição.” O técnico ainda elogiou a força mental de Cesar Cielo. “Não é fácil nadar contra o Phelps, ainda mais nos Estados Unidos. A própria USA Swimming anunciou o duelo do maior nadador do mundo contra o maior velocista do mundo. Psicologicamente, para o Cesar, ganhar e com um tempo dentro daquilo que esperávamos, com o Phelps na raia ao lado, foi muito bom.” Cielo retorna ao Brasil e disputa a Tentativa para o Mundial, seletiva da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, de 20 a 23, no Rio. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem os patrocínios de Avanço, Embratel, Arena e Gatorade.

Esporte Fantástico – Cielo conversa com Xuxa sobre mulheres, sexo e natação

Esporte Fantástico – Cielo conversa com Xuxa sobre mulheres, sexo e natação.