Cesar Cielo entra na fase de polimento para o Pan-Pacífico

Campeão olímpico e mundial treina leve e descansa para ficar ainda mais rápido para a disputa em Irvine
São Paulo – O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo deu início à fase de polimento na preparação para o torneio mais importante da temporada de 2010. Em ano sem Mundial ou Olimpíada, o Pan-Pacífico de Irvine, na Califórnia (EUA), de 18 a 22 de agosto, foi eleito a principal competição do ano. Cesar Cielo vai disputar os 50 m e os 100 m livre buscando seus melhores tempos individuains nas duas distâncias nadando de bermudas. As melhores marcas do brasileiro na primeira temporada pós-maiôs tecnológicos são os 21s55 para os 50 m no Paris Open, em junho, e os 48s63 nos 100 m, no Maria Lenk, em maio. “Estamos a três semanas do Pan-Pac. O polimento chegou! É hora de descansar e ficar mais rápido”, diz Cielo. Cielo reduziu a carga de treinamentos na Universidade de Auburn, Alabama, onde vem trabalhando com o técnico australiano Brett Hawke. Também tem a companhia dos nadadores brasileiros Nicholas dos Santos e Henrique Barbosa, todos em fase de apronto final para o Pan-Pacífico. “Agora, é hora de tomar conta das coisas com calma. Antes, eu estava treinando duro. Era sentir dor e segurar a dor. Agora, é hora de descansar, os treinos passam a ser de qualidade”, observa Cesar Cielo. O brasileiro diz que “é o momento de muita comunicação com o técnico Hawke, de ver o que o corpo fala, de ficar mais confiante e se sentir bem rápido”. Cielo fez uma temporada bem regular nos seus resultados nos 50 m, com vitórias em todas as provas que disputou: Austin (22s13), Columbus (22s14), Maria Lenk (21s80), Paris Open (21s55) – melhorando o tempo de 21s64, que pertencia ao russo Alexander Popov, desde 2000 – e Sectionals de Athens (21s73). “Está fluindo bem, com facilidade acima do normal até”, diz. Quanto aos 100 m, ainda quer acertar sua melhor prova este ano. “Estava me dando um pouco mais de trabalho, mas acho que era também pelo cansaço que a fase de preparação estava impondo. Acho que a velocidade nos 100 metros vai aparecer agora com o descanso.” Cesar Cielo é campeão olímpico dos 50 m livre, no Jogos de Pequim/2008, competição em que também levou o bronze nos 100 m livre. É campeão mundial dos 50 m e dos 100 m livre, em Roma/2009, com recorde mundial nos 100 m (46s91). Também é o dono da melhor marca do mundo nos 50 m livre (20s91), obtido em São Paulo/2009. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel e Arena.

Cesar Cielo leva ouro nos 100 m livre em Athens

O campeão e recordista mundial da distância venceu a prova em 48s99, tempo ainda um pouco mais lento do que gostaria de fazer; agora vai descansar para o Pan-Pacífico
São Paulo – O campeão e recordista mundial dos 100 m livre Cesar Cielo voltou a vencer a distância, neste domingo, no Sectionals de Athens, na piscina da Universidade da Georgia (EUA). Cielo fez 48s99, seguido por Tyler McGill (50s41) e Gideon Louw empatado com Kohlton Norys (ambos com 50s79). O brasileiro Nicholas dos Santos ficou em sétimo (51s22). O barbarense Cielo, de 23 anos, havia nadado os 100 m este ano, depois que a Fina proibiu os supermaiôs, em 48s63, no Troféu Maria Lenk, em maio. “Ainda estou um pouco mais devagar do que eu esperava, mas não foi uma prova ruim. Agora é descansar para o Pan-Pacífico.” Cesar Cielo volta a Auburn, Alabama, para o polimento e o descanso necessários para o principal desafio do ano, o Pan-Pacífico de Irvine, na Califórnia, de 18 a 22 de agosto. Terá a companhia dos nadadores do Flamengo Nicholas dos Santos e Henrique Barbosa, tanto nos preparativos finais quanto no Pan-Pacífico. Todos estão trabalhando com o técnico australiano Brett Hawke, no grupo de nadadores estrangeiros da Universidade de Auburn. No Sectionals de Athens Cesar Cielo também venceu os 50 m livre, na quinta-feira, com o tempo de 21s73 – este ano, sem os maiôs tecnológicos que ajudavam na flutuabilidade, já nadou a melhor marca do mundo na distância, no Paris Open, com 21s55, batendo o tempo de 21s64 do russo Alexander Popov, de 2000, época das sungas. Cielo comemorou a regularidade nos 50 m e o fato de ter nadado três vezes a distância abaixo dos 22 segundos em 2010 (a terceira foi no Maria Lenk, em maio, quando fez 21s80). Henrique Barbosa levou duas medalhas de prata. Neste domingo, foi segundo nos 200 m peito (2min16s91), atrás de George Klein (2min16s37). “Acho que nunca doeu tanto. Tenho de começar a descansar logo. Estava bem até os últimos 25 metros.” No sábado, Henrique Barbosa, levou a medalha de prata nos 100 m peito, com 1min02s48, atrás de Mark Gangloff (1min01s09) e à frente de Vlad Polyakov (1min02s68). Henrique fez o seu melhor tempo no ano, mas não gostou da prova. “Um começo lento custou caro no final”, comentou. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel e Arena.

Cesar Cielo tenta melhorar sua marca nos 100 m livre, em Athens

Campeão e recordista mundial da distância nada a prova, neste domingo, no Athens Bulldog Swim Club, na Geórgia, por tempo inferior ao do Maria Lenk
São Paulo – O nadador Cesar Cielo disputa os 100 m livre no Sectional de Athens – séries regionais de provas, por áreas, dos Estados Unidos – no Swin Bulldog Club, na Geórgia. O objetivo do campeão e recordista mundial da distância (46s91) é obter sua melhor marca na era pós-maiôs tecnológicos. O barbarense Cielo, de 23 anos, nadou os 100 m este ano, depois que a Fina proibiu os supermaiôs, em 48s63, no Troféu Maria Lenk, em maio. “Vou tentar fazer o meu melhor tempo do ano nos 100 m livre. Quero encaixar a prova como tenho conseguido fazer com a dos 50 m. Quero atingir o mesmo nível nas duas provas”, afirmou Cesar Cielo, que ainda pensa na possibilidade de nadar também as eliminatórias dos 100 m borboleta, neste sábado, prova que terá o brasileiro Nicholas dos Santos. Nos 50 m, Cielo fez 21s73, na quinta-feira (15/7), em Athens, a segunda melhor marca do ano. No Paris Open, dia 4 de julho, havia feito 21s55, baixando o tempo que pertencia ao russo Alexander Popov, de 21s64, desde 2000, antes dos supermaiôs. “Quero fazer o meu melhor tempo do ano nos 100 m também.” Nicholas disse que se sentiu bem nos 50 m na quinta-feira (fez 22s98 e ficou em 4º lugar). “Isso se deve à adaptação ao novo trabalho e à fase de treinamento que estou fazendo aqui com o Cesão. Mas ainda me sinto um pouco preso na água, com dificuldade de colocar frequência no nado, de girar mais os braços. Conversei com o Brett (Hawke, técnico) e nessas quatro semanas que faltam para o Pan-Pacífico vamos focar nisso. Quanto à parte técnica do meu nado, estou bastante satisfeito com a nova experiência”, avalia Nicholas. Neste sábado, Nicholas nadará os 100 m borboleta. “Como não tinha os 50 m aqui, vou nadar os primeiros50 metros forte e solto nos 50 m restantes, para pegar ritmo.” Nicholas também nada os 100 m livre, no domingo. “Mesmo sem estar descansado, quero ser mais rápido do que no Maria Lenk, nadando os 50 mborboleta em menos de 23s8 e os 100 m livre abaixo dos 50s8.” Neste sábado (17/7) também nada Henrique Barbosa, que forma o trio do Flamengo em Auburn, com Nicholas dos Santos e Cesar Cielo. “A expectativa sempre cresce quando a competição mais importante do calendário vai chegando”, diz, sobre a proximidade do Pan-Pacífico de Irvine, na Califórnia, de 18 a 22 de agosto. “O sectionals é uma prova importante por ser numa época de transição entre o período de treinamento pesado para o de descanso ativo e velocidade.” Henrique nada os 100 m peito neste sábado, prova que terá a participação do medalhista olímpico Mark Gangloff e do finalista olímpico Vlad Polyakov. E os 200 m peito no domingo. “Nas minhas provas, espero sempre melhorar os tempos da competição anterior. Quero nadar melhor que em Santa Clara, mas acima de tudo quero me sentir melhor na água. Espero acertar já nesta competição e ficar mais confiante para o Pan-Pacífico.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel e Arena.

Cesar Cielo vence 50 m livre em Athens com 2ª melhor marca do ano

Campeão olímpico e mundial venceu a prova mais rápida da natação, num sectionals da Georgia, com 21s73; em Paris, no início do mês, fez 21s55 batendo Popov
  São Paulo – O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo venceu os 50 m livre com 21s73, nesta quinta-feira (15/7), no sectional de Athens, Georgia (EUA). Cielo fez a segunda melhor marca do ano. No Paris Open, dia 4 de julho, Cielo havia nadado a prova em 21s55, baixando o tempo que pertencia ao russo Alexander Popov, de 21s64, desde 2000, na era pré-supermaiôs. Em Athens, terminou à frente do francês Frédérick Bousquet (22s01) e do norte-americano Tyler McGill (22s78). O também brasileiro Nicholas dos Santos terminou em quarto (22s98). “Foi bem legal, é sempre bom nadar abaixo dos 22 segundos”, disse Cielo. “Foi minha segunda melhor marca do ano e a terceira vez que nado os 50 m abaixo dos 22 segundos.” Antes das provas de Paris e Athens, Cielo havia nadado 21s80 no Troféu Maria Lenk, em maio. Nas eliminatórias da manhã Cesar Cielo fez o segundo tempo (22s90), atrás de francês Bousquet (22s58). Nicholas dos Santos fez o terceiro tempo na qualificação (23s03). Ao escolher nadar a prova de Athens, o objetivo de Cielo, assim como dos outros dois brasileiros que estão treinando na Universidade de Auburn, Nicholas dos Santos e Henriqe Barbosa, o trio do Flamengo, foi de não ficar muito tempo sem competir, já que o Pan-Pacífico começa apenas no dia 18 de agosto. Ao mesmo tempo, a opção foi por um torneio menor, mas que fosse perto de Auburn, no Alabama, onde os três estão morando, para não haver um desgaste grande com deslocamento. Cesar Cielo volta à piscina do Bulldog Swimming Club, neste domingo (18/7), para os 100 m livre. Neste sábado (17/7), Henrique Barbosa disputa os 100 m peito e Nicholas dos Santos os 100 m borboleta. Henrique ainda nadará os 200 m peito no domingo. Todas as provas têm eliminatórias pela manhã e final à tarde. “Domingo tem os 100 m livre e vou tentar nadar melhor do que os 48s63 do Maria Lenk”, afirmou Cielo. O sectionals de Athens serve de avaliação para o torneio principal da temporada, o Pan-Pacífico de Irvine, Califórnia, de 18 a 22 de agosto. Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, TNT, Arena e Correios.

Cesar Cielo retoma rotina de treinos em Auburn

Campeão olímpico faz novo teste de sua preparação para o Pan-Pacífico numa competição na Georgia , de 15 a 18 de julho
São Paulo – O nadador Cesar Cielo, campeão olímpico, campeão e recordista mundial, já retomou a rotina de treinamentos visando à competição mais importante da temporada, o Pan-Pacífico de Irvine, na Califórnia (EUA), de 18 a 22 de agosto. Depois de voltar da Europa, onde disputou o Paris Open, na França, e fez uma sessão de fotos para a Arena em Barcelona, Espanha, voltou para os treinos pesados em Auburn, Alabama (EUA). O ritmo deve diminuir um pouco na semana da competição que terá em Athens, na Universidade da Geórgia (EUA), de 15 a 18 de julho. “Depois do seccional, que é um torneio menor mas numa cidade próxima daqui, vamos avaliar os resultados e também o quanto preciso descansar para o Pan-Pacífico”, observou Cesar Cielo, que treina com o australiano Brett Hawke. Cielo, assim como Henrique Barbosa e Nicholas dos Santos, que também vão à competição de Athens, preferiu não viajar para muito longe, evitando o desgaste. Mas, ao mesmo tempo, optou por competir pelo menos uma vez em julho, já que o Pan-Pacífico será na segunda quinzena de agosto. Cesar Cielo também passou a ter a companhia do francês Frédérick Bousquet, velocista como ele, que voltou a treinar em Auburn, do técnico Marco Veiga, o Marcão, e do fisioterapeuta Raldrei Natividade, ambos do Flamengo. “Eles estão vivenciando os treinos aqui. É interessante para o Marcão acompanhar o estilo de treinos de Auburn, pode ser bem proveitoso”, observou Cielo, que segue em companhia dos brasileiros Henrique Barbosa e Nicholas dos Santos – com quem está treinando e morando desde o início do ano. “Está animado por aqui”, brincou. Cesar Cielo, de 23 anos, continua querendo nadar os 50 m e os 100 m livre para ir ao pódio em Irvine durante o Pan-Pacífico. E também baixar os seus tempos de 2010 – até agora fez 48s63 nos 100 m, no Troféu Maria Lenk, em maio, e 21s55 nos 50 m, no Paris Open, no dia 4 de julho. Não foi tão bem nos 100 m na competição francesa. “Acho que no dia em que nadei os 100 m em Paris eu estava um pouco cansado. Ainda estou pesado dos treinos, o fuso horário me arrebentou e não saiu o que eu queria”, observou. Em compensação, a marca dos 50 m (21s55) foi uma surpresa positiva. Com ela, Cielo baixou o tempo de 21s64, que pertencia ao russo Alexander Popov, em 2000, antes da era dos supermaiôs, referência nesta temporada pós-proibição dos trajes tecnológicos. “Deu tudo certo, saiu os 21s55. Agora, é pegar os meus melhores dois tempos como base e ver o que dá para evoluir.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, TNT, Arena e Correios.  

Cesar Cielo retoma rotina de treinos em Auburn

Campeão olímpico faz novo teste de sua preparação para o Pan-Pacífico numa competição na Georgia , de 15 a 18 de julho
São Paulo – O nadador Cesar Cielo, campeão olímpico, campeão e recordista mundial, já retomou a rotina de treinamentos visando à competição mais importante da temporada, o Pan-Pacífico de Irvine, na Califórnia (EUA), de 18 a 22 de agosto. Depois de voltar da Europa, onde disputou o Paris Open, na França, e fez uma sessão de fotos para a Arena em Barcelona, Espanha, voltou para os treinos pesados em Auburn, Alabama (EUA). O ritmo deve diminuir um pouco na semana da competição que terá em Athens, na Universidade da Geórgia (EUA), de 15 a 18 de julho. “Depois do seccional, que é um torneio menor mas numa cidade próxima daqui, vamos avaliar os resultados e também o quanto preciso descansar para o Pan-Pacífico”, observou Cesar Cielo, que treina com o australiano Brett Hawke. Cielo, assim como Henrique Barbosa e Nicholas dos Santos, que também vão à competição de Athens, preferiu não viajar para muito longe, evitando o desgaste. Mas, ao mesmo tempo, optou por competir pelo menos uma vez em julho, já que o Pan-Pacífico será na segunda quinzena de agosto. Cesar Cielo também passou a ter a companhia do francês Frédérick Bousquet, velocista como ele, que voltou a treinar em Auburn, do técnico Marco Veiga, o Marcão, e do fisioterapeuta Raldrei Natividade, ambos do Flamengo. “Eles estão vivenciando os treinos aqui. É interessante para o Marcão acompanhar o estilo de treinos de Auburn, pode ser bem proveitoso”, observou Cielo, que segue em companhia dos brasileiros Henrique Barbosa e Nicholas dos Santos – com quem está treinando e morando desde o início do ano. “Está animado por aqui”, brincou. Cesar Cielo, de 23 anos, continua querendo nadar os 50 m e os 100 m livre para ir ao pódio em Irvine durante o Pan-Pacífico. E também baixar os seus tempos de 2010 – até agora fez 48s63 nos 100 m, no Troféu Maria Lenk, em maio, e 21s55 nos 50 m, no Paris Open, no dia 4 de julho. Não foi tão bem nos 100 m na competição francesa. “Acho que no dia em que nadei os 100 m em Paris eu estava um pouco cansado. Ainda estou pesado dos treinos, o fuso horário me arrebentou e não saiu o que eu queria”, observou. Em compensação, a marca dos 50 m (21s55) foi uma surpresa positiva. Com ela, Cielo baixou o tempo de 21s64, que pertencia ao russo Alexander Popov, em 2000, antes da era dos supermaiôs, referência nesta temporada pós-proibição dos trajes tecnológicos. “Deu tudo certo, saiu os 21s55. Agora, é pegar os meus melhores dois tempos como base e ver o que dá para evoluir.” Cesar Cielo é atleta do Flamengo e tem patrocínio de Avanço, Embratel, TNT, Arena e Correios.