Cesar Cielo ganha mais um ouro no Troféu Maria Lenk

O campeão olímpico dos 50m livre vence sua segunda prova na competição, desta vez com o revezamento 4x50m do Pinheiros
São Paulo – Cesar Cielo  que nadou com um maiô azul piscina metálico, cor feita pela Arena exclusivamente para ele  levou sua segunda medalha de ouro no Troféu Maria Lenk, nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro. Cielo integrou o revezamento 4×50 m livre do Clube Pinheiros, de São Paulo, que venceu a prova com 1min26s22, melhor tempo do ano e novo recorde sul-americano a marca anterior também pertencia ao grupo (1min27s22, de 4 de setembro de 2008). O grupo deixou o Parque Aquático Maria Lenk comemorando o resultado da prova que fechou a segunda etapa das competições. “Desta vez deu tudo certo, o maiô não rasgou. Gostei dele, mas acho que ainda tem alguns ajustes. Vou experimentar mais algumas vezes para decidir o que vou usar no Mundial, disse Cielo, que foi o segundo homem do revezamento, com uma parcial de 21s18. Nicolas Santos abriu a prova com 21s75, Fernando Silva foi o terceiro, com 21s85, e Bruno Fratus fechou o revezamento com 21s64. “Foi sensacional. Baixar quase um segundo numa prova dessas é muito bom. Todo mundo nadou muito bem. Esse revezamento tem conseguido manter sempre os mesmos atletas e está muito entrosado. Espero que a gente continue bem, quebrando marcas, avaliou Cielo, campeão olímpico dos 50 metros livre, em Pequim, no ano passado. A segunda prova individual de Cesar Cielo no Troféu Maria Lenk será os 50 m borboleta, com eliminatórias nesta quinta-feira, a partir das 17 horas. As finais serão nesta sexta-feira, a partir das 10 horas, com SporTV. “Vou nadar os 50 m borboleta e quem sabe não saia outra surpresa como nos 50 m livre, observou Cielo, que venceu os 50 m livre com 21s33, no primeiro dia de finais do Maria Lenk. No ano passado, Cielo fez 24s02, nos 50 m borboleta, nesta competição. Cesar Cielo é atleta do EC Pinheiros e tem patrocínio da Arena e dos Correios.

Cesar Cielo está na final dos 50 m borboleta no Maria Lenk

Campeão olímpico nada a prova nesta sexta-feira em busca de mais uma medalha na competição mais importante do país
Campeão olímpico nada a prova nesta sexta-feira em busca de mais uma medalha na competição mais importante do paísSão Paulo – O nadador Cesar Cielo passou à decisão dos 50 metros borboleta, no Troféu Maria Lenk, com o bom tempo de 23s49, nas eliminatórias desta quinta-feira, no Rio. Cielo nadou a segunda série e quebrou o recorde sul-americano da prova, no Parque Aquático Maria Lenk. Mas a marca durou apenas alguns segundos. Na terceira série dos 50 m borboleta Guilherme Roth dos Santos fez 23s46 e reduziu ainda mais a marca continental para a distância. Os dois baixaram um tempo que pertencia a Fernando Scherer, o Xuxa, desde 24 de julho de 2005, em Montreal, com 23s55. O Troféu Maria Lenk vem exibindo resultados muitos bons da nova geração da natação brasileira. Cielo, que está treinando duro para o Mundial de Roma, em agosto, compete “pesado”, mas tem feito boas marcas. Venceu os 50 m livre (21s33), integrou o revezamento 4×50 m liuvre do Pinheiros, que bateu o recorde sul-americano (1min26s42) e também levou o ouro, e está na final dos 50 m borboleta. Ele ainda vai nadar os 100 m livre, que terá eliminatórias no sábado, a partir das 17 horas, e finais no domingo, a partir das 10 horas. O nadador também integrará os revezamentos 4×100 m medley e 4×100 m livre do Pinheiros. Cesar Cielo é atleta do EC Pinheiros e tem patrocínio da Arena e dos Correios.

Cesar Cielo vence os 50 m livre no Troféu Maria Lenk

O campeão olímpico da distância fez o excelente tempo de 21s33 para ganhar sua primeira prova do torneio no Parque Aquático Maria Lenk
São Paulo – O nadador Cesar Cielo venceu os 50 m livre no Troféu Maria Lenk com o bom tempo de 21s33, nesta quarta-feira, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Cielo, de 22 anos e 1,96 m, é o campeão olímpico da distância, com o tempo de 21s30, feito nos Jogos de Pequim, em agosto do ano passado (recorde sul-americano). Com o tempo, Cesar Cielo bateu o recorde do campeonato, que era dele mesmo, do ano passado, com 21s90. “Hoje eu dei tudo o que eu podia, disse, referindo-se as eliminatórias, quando fez 22s11. “Eu era o único a fazer 21s00 no Brasil e agora tem mais dois com esse tempo, completou Cielo, referindo-se a Nicholas dos Santos, o segundo na prova, com 21s74, e Bruno Fratus, o terceiro, com 21s91. Cesar Cielo, que treina para o Mundial de Roma, em agosto, e está pesado em função do trabalho duro, ficou muito contente com o seu tempo nesta quarta-feira. “Agora vou treinar muito para o Mundial, focar para melhorar. Esse tempo me empolgou muito. Vou trabalhar para bater o recorde mundial, observou Cielo ao deixar a piscina do Maria Lenk. O recorde mundial, ainda não homologado pela Fina, foi estabelecido pelo francês Fred Bousquet, no Campeonato da França, em abril, com o tempo de 20s94. Cesar Cielo ainda vai nadar os 50 m borboleta e os 100 m livre, como provas individuais, no Troféu Maria Lenk. Nesta quinta-feira, a partir das 17 horas, serão realizadas as eliminatórias dos 50 m borboleta – a final está marcada para sexta-feira, a partir das 10 horas. Cesar Cielo é atleta do EC Pinheiros e tem patrocínio da Arena e dos Correios.

Cesar Cielo está na decisão dos 50 m livre no Troféu Maria Lenk

Campeão olímpico fez o segundo melhor tempo das eliminatórias nesta terça-feira, no Parque Aquático Maria Lenk
São Paulo – O nadador Cesar Cielo está na final dos 50 metros livre do Troféu Maria Lenk, nesta terça-feira, a partir das 10 horas, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro (com SporTV). Cielo nadou as eliminatórias dos 50 m livre, nesta quarta-feira, em 22s11. Cesar Cielo é o atual campeão olímpico da distância – nos Jogos de Pequim, no ano passado, também ganhou a medalha de bronze nos 100 m livre. “Pesado” por causa dos treinos duros que está realizando em Aurburn (EUA) para o Mundial de Roma, o brasileiro não poderia esperar mais do que isso. “Eu fiquei um pouco decepcionado porque esperava um tempo um pouco mais baixo, embora eu esteja pesado por causa dos treinos para o Mundial. Mas fiquei nervoso porque o meu maiô rasgou quando eu estava no controle”, disse Cielo. Os velocistas do Pinheiros dominaram os 50 m livre. Nicolas dos Santos fez o melhor tempo das eliminatórias, com 21s91. Cielo, que também nada pelo clube, fez a segunda melhor marca. Bruno Fratus e Fernando Silva se classificaram com o mesmo tempo: 22s24 (índice para o Mundial de Roma, em agosto). Cielo, de 22 anos e 1,96 m, ainda vai nadar os 50 m borboleta e os 100 m livre, individual, e pode ser escalado pelo técnico Albertinho Silva, do Pinheiros, para os revezamentos do Pinheiros. O 4×50 m livre terá eliminatórias nesta quarta-feira à tarde, a partir das 17 horas. Cesar Cielo é atleta do EC Pinheiros e tem patrocínio da Arena e dos Correios.

Cesar Cielo estreia no Maria Lenk nos 50m livre

O campeão olímpico ainda vai disputar os 100 m livre e os 50 m borboleta, numa temporada em que sua prioridade é o Mundial de Roma
São Paulo – O nadador Cesar Cielo estreia nesta terça-feira no Troféu Maria Lenk, equivalente ao 49º Campeonato Brasileiro Absoluto – nadando as eliminatórias dos 50 m livre, prova em que foi campeão olímpico nos Jogos de Pequim, em 2008. Cielo, que também tem o bronze olímpico nos 100 m livre, compete pelo paulista Clube Pinheiros. O torneio, realizado no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio, o mesmo do Pan-Americano, será a última chance para vários atletas obterem índices para o Mundial de Desportos Aquáticos de Roma, principal prioridade de Cesar Cielo na temporada. Cielo disputa as eliminatórias dos 50 m livre nesta terça-feira (5/5), a partir das 17 horas. As finais da distância serão nesta quarta-feira (6/5), a partir das 10 horas, com SporTV. Cielo, de 22 anos e 1,96 m, ainda nadará os 50 m borboleta e os 100 m livre no Maria Lenk. “Minha idéia é baixar os tempos que fiz no ano passado nas três provas individuais (21s90, nos 50 m livre; 24s02, nos 50 m borboleta; e 49s19, nos 100 m livre). Mas confesso que será um desafio nadar o Maria Lenk pesado como eu estou”, observou Cielo, que treina com o australiano Brett Hawke em Auburn, Alabama (EUA). No Maria Lenk, ele será orientado pelo também seu técnico Alberto Silva, do Pinheiros. O treinador poderá escalar Cielo para os três revezamentos do clube: 4 x 50 m livre, 4 x 100 m livre e 4 x 100 m medley. “Ele está numa fase de treinos pesada e não tem de ser poupado. Mas estou decidindo ainda – vai depender de sua atuação nas provas individuais. Pelas informações que eu tenho acho que o Cesão vai nadar bem essa competição. Acho que os objetivos que ele fixou, de melhorar os tempos do ano passado são factíveis”, observou Albertinho. Cesar Cielo vai usar o novo maiô da Arena, o mesmo que o francês Alain Bernard trajou quando bateu o recorde mundial dos 100 m livre – e também uma nova touca amarela, cor do Brasil, que a empresa fez para ele. “Quero testar o maiô para o Mundial, mas acho que não corro o risco de bater nenhum recorde com ele. Eu ficaria muito surpreso se isso acontecesse nessa fase do ano. Minhas metas, nesse momento, estão bem longe dos melhores tempos que fiz em Pequim”, disse Cielo, que está treinando pesado. O brasileiro tem dois maiôs diferentes no Rio, da mesma modelagem, mas em tecidos distintos. “Quero sentir a diferença entre os dois para decidir qual vou usar no Mundial”, disse Cielo. No ano passado, Cesar Cielo ganhou quatro ouros no Maria Lenk: nos 50 m livre (21s96, na final; fez 21s90, nas eliminatórias), nos 50 m borboleta e nos revezamentos 4 x 50 m livre (1min28s19) e 4 x 100 m livre (3min19s52). Ficou com o bronze nos 100 m livre (49s98, na final; 49s19, nas eliminatórias). Cesar Cielo é atleta do EC Pinheiros e tem patrocínio da Arena e dos Correios.